• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chile não libera e Valdivia será desfalque por 2 jogos

Esportes

Chile não libera e Valdivia será desfalque por 2 jogos

São Paulo - A diretoria do Palmeiras tentou, mas não conseguiu a liberação do meia Valdivia da seleção do Chile. Assim, o chileno desfalca a equipe nas partidas contra o São Paulo, no próximo dia 16, e, provavelmente, diante do Sport, três dias depois, no jogo que marcará a inauguração do Allianz Parque, em São Paulo. A informação foi divulgada neste sábado pelo presidente do clube, Paulo Nobre.

"É uma data-Fifa, então o clube não tem o que fazer. Conversamos com a seleção chilena, que não tem só o Valdivia que joga no Brasil. Se abrir uma exceção ao Palmeiras, fica complicado. A gente tem que entender que é uma honra para o Valdivia", explicou o dirigente, antes da partida contra o Atlético Mineiro, no estádio do Pacaembu.

O Chile joga na próxima sexta-feira contra a Venezuela e no 18 diante do Uruguai. O clássico contra o São Paulo será no dia 16, no Morumbi, e a inauguração da arena no dia 19. Valdivia teria que fazer duas partidas em menos de 24 horas. O que pode acontecer é que o chileno seja poupado e atue apenas parte da partida diante dos uruguaios.

Valdivia disse diversas vezes que sonhava estar em campo e ser capitão do time na inauguração da nova casa, por isso o próprio jogador conversou com o técnico argentino Jorge Sampaoli, mas não conseguiu convencê-lo. No clube, muita gente acredita que, apesar da maratona de viagens, Valdivia vai sim atuar contra o Uruguai e no dia seguinte defende, pelo menos uma parte do jogo, o Palmeiras contra o Sport.

Paulo Nobre ainda revelou que a WTorre, construtora responsável pela obra, deve conseguir a liberação da PM para quase carga máxima. "A princípio, eu gostaria de jogar com casa cheia. A construtora me falou que já conseguiu uma aprovação. Claro que a polícia limita alguns lugares. Você não vai ter os 43 mil lugares, mas próximo disso", explicou o dirigente.