Após acidente de carro e atraso, Lewis Hamilton desembarca em São Paulo

Esportes

Após acidente de carro e atraso, Lewis Hamilton desembarca em São Paulo

Redação Folha Vitória

São Paulo - Lewis Hamilton desembarcou em São Paulo na manhã desta quinta-feira, um dia depois do planejado, para a disputa do GP do Brasil de Fórmula 1. O campeão da temporada 2015 se atrasou por causa de um acidente de carro que sofreu na noite de segunda-feira, em Mônaco, onde mora.

O tricampeão deveria chegar à capital paulista na manhã de quarta. Em solo brasileiro, seria o protagonista de uma entrevista coletiva organizada por um patrocinador da Mercedes. No entanto, cancelou sua participação no evento e preocupou os fãs com o atraso na viagem ao Brasil, principalmente depois que a equipe informara que ele estava com "problemas pessoais".

Em seguida, um porta-voz da equipe revelara que Hamilton estava com febre, abrindo espaço para rumores sobre sua ausência na corrida brasileira - ele assegurou o título antecipado ainda no GP dos Estados Unidos, no fim de outubro. A Mercedes, contudo, garantiu sua participação na corrida a ser realizada no Autódromo de Interlagos.

Depois dos rumores, Hamilton tranquilizou os fãs ao informar na noite de quarta que estava embarcando para o Brasil. O inglês revelara que se atrasou por causa de um acidente de carro. "Ninguém se machucou, o que é o mais importante", afirmara o inglês, sem dar detalhes sobre a batida.

Ele dissera apenas que vai "assumir responsabilidade" por sua ação. "Estou informando vocês porque eu sinto que todos devemos assumir a responsabilidade por nossas ações. Erros acontecem com todos nós, mas o mais importante é aprender com eles e crescer", declarou o piloto, que confirmou que também estava com febre. Contudo, não informou se a temperatura elevada tinha relação com o acidente.

No Brasil, o piloto da Mercedes busca sua primeira vitória da carreira em Interlagos. Com apenas dois pódios em oito participações em São Paulo, ele espera finalmente vencer aquela que considera uma das provas mais especiais da temporada, por ser a corrida em que seu ídolo Ayrton Senna tinha todo o apoio da torcida. Em 2014, ele "bateu na trave" ao terminar a corrida em segundo lugar, atrás apenas do companheiro Nico Rosberg.