Lewis Hamilton aprova desempenho, mas afirma que não tirou tudo do carro

Esportes

Lewis Hamilton aprova desempenho, mas afirma que não tirou tudo do carro

Redação Folha Vitória

São Paulo - Lewis Hamilton voltou a ficar atrás de Nico Rosberg no Autódromo de Interlagos. Como aconteceu no ano passado, o inglês só não superou o alemão no treino classificatório deste sábado, que definiu o grid do GP do Brasil de Fórmula 1. Mas ele não desanimou e, enviando um recado para o companheiro de Mercedes, avisou que não tirou tudo do seu carro.

"Eu não consegui alcançar o limite do carro no Q3. Não maximizei o potencial no primeiro setor da pista", declarou o tricampeão, que reiterou o seu desejo de vencer em São Paulo pela primeira vez na carreira. "Meu principal objetivo do ano já foi alcançado, mas é claro que eu nunca venci aqui e esta é a minha meta".

Para tanto, terá que superar Rosberg, o que não foi capaz de fazer em 2014. Naquela prova, também largou em segundo. E, em razão de erros, não conseguiu alcançar o companheiro de equipe. As falhas daquela corrida se repetiram nos treinos. Na terceira sessão livre, ele rodou e saiu da pista.

O susto, contudo, não voltou a ocorrer na classificação. "Tivemos um bom dia, na verdade", avaliou Hamilton, que também teve problemas com o câmbio no último treino livre. As falhas do carro foram corrigidas antes da sessão que definiu o grid. "Estou muito feliz com o equilíbrio do carro e com o trabalho que eles (mecânicos) fizeram com os engenheiros", afirmou.

Tricampeão com três etapas de antecedência, Hamilton quer vencer em São Paulo não apenas porque nunca o fez na carreira. O inglês sonha em subir no lugar mais alto do pódio para celebrar um triunfo na casa de Ayrton Senna, seu maior ídolo na Fórmula 1.