• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Gabigol é o dono da festa do Flamengo no Rio de Janeiro: 'Palmeiras não tem Mundial'

Esportes

Gabigol é o dono da festa do Flamengo no Rio de Janeiro: 'Palmeiras não tem Mundial'

Os integrantes da equipe campeã desfilaram em carro aberto pela Avenida Presidente Vargas, desde a Igreja da Candelária até o Monumento a Zumbi dos Palmares, na altura do Sambódromo

Foto: Reprodução / Facebook oficial do Flamengo

Autor dos gols que levaram o Flamengo à virada por 2 a 1 sobre o River Plate na final da Copa Libertadores, o atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, foi o regente dos torcedores em cima do trio na região central do Rio de Janeiro. Milhares de torcedores amanheceram neste domingo (24) à espera do desfile em carro aberto da delegação pela comemoração do título conquistado no último sábado (23) em Lima, no Peru.

Com o microfone nas mãos, Gabigol provocou o vice-líder do Brasileirão: "O Palmeiras não tem Mundial", gritou com apoio dos rubro-negros.

A convocação para a festa rubro-negra atraiu flamenguistas de todas as idades, que entoavam gritos de guerra e canções exaltando o time rubro-negro. Os integrantes da equipe campeã desfilaram em carro aberto pela Avenida Presidente Vargas, desde a Igreja da Candelária até o Monumento a Zumbi dos Palmares, na altura do Sambódromo.

Nem a dificuldade de caminhar deteve o entusiasmo do aposentado Ciro Corrêa, de 71 anos. Ele pretendia acompanhar o desfile do time de coração com a ajuda de uma muleta. "Vi o jogo ontem à noite, não podia perder a festa. Vou andar o que eu puder, o que eu conseguir. Dá para festejar", afirmou Corrêa. 

Foto: Reprodução / Facebook oficial do Flamengo

Após os festejos que entraram pela noite de sábado, o casal de estudantes Letícia Souza, de 18 anos, e Allan dos Santos, de 23 anos, fez questão de levantar cedo para continuar as comemorações pelo título.

"Hoje vamos ficar até o fim (da festa), com certeza", planejou Allan dos Santos.

"Pena que choveu ontem, mas fomos comemorar na chuva mesmo. Fiquei toda molhada. Hoje nem passei maquiagem para não borrar na chuva", lembrou Letícia.

A ambulante Andressa Viana, de 30 anos, vestiu o uniforme rubro-negro para a comemoração, embora nem seja muito fã de futebol. "Hoje todo mundo tem que ser flamenguista", justificou, prevendo conseguir um bom faturamento vendendo bebidas ao longo do dia. "Comecei agora, mas já está vendendo bem. O pessoal está bastante animado", completou a vendedora.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal do Rio montaram um esquema de segurança especial para acompanhar o evento. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio bloqueou o tráfego nos dois sentidos da Avenida Presidente Vargas, no trecho entre a Candelária e o Monumento ao Zumbi dos Palmares, que receberá as comemorações pelo título rubro-negro.

Foto: Reprodução / Facebook oficial do Flamengo
Presidente do clube, Rodolfo Landim, com a taça da Copa Libertadores nas mãos

Os jogadores, a comissão técnica e diretoria do Flamengo seguiram em ônibus fechado do aeroporto à Candelária, sob escolta de policiais do Batalhão de Polícia de Choque e de Rondas Especiais e Controle de Multidões. Chegando à Candelária, a delegação flamenguista embarcou num caminhão aberto.

Voo atrasado

O voo fretado que trouxe a delegação do Flamengo de Lima para o Rio chegou à capital fluminense por volta das 10h50, mais de uma hora e meia além do horário previsto inicialmente. Apesar disso, desde cedo os torcedores chegaram à região da Candelária, no Centro do Rio, local marcado para a grande comemoração pelo título da Copa Libertadores. A segurança está reforçada na região.

Para evitar os tumultos vistos na quarta-feira, quando o Flamengo levou uma multidão de torcedores ao aeroporto - que registrou confusão, inclusive com tentativa de derrubada de grades -, um forte esquema de segurança foi montado.

Há pelo menos três bloqueios no acesso ao local onde o elenco desembarcou, impedindo qualquer acesso de torcedores. O ônibus que levou o elenco ao Centro da cidade foi escoltado por agentes do Batalhão de Choque e da Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom), ambos da PM.

A avenida Presidente Vargas, no Centro, onde acontece o desfile, está com um trecho interditado desde o início da manhã. O trio elétrico no qual vão subir os jogadores do Flamengo já está posicionado no local. Os torcedores aguardam ansiosamente a chegada do elenco campeão da Libertadores.

*Com informações da Agência Estado e das mídias sociais do Flamengo