• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dunga diz que escolheu Neymar como capitão para reduzir pressão sobre elenco

  • COMPARTILHE
Esportes

Dunga diz que escolheu Neymar como capitão para reduzir pressão sobre elenco

Rio - O técnico Dunga revelou que escolheu Neymar para ser o novo capitão da seleção brasileira para reduzir a pressão sobre os demais jogadores da equipe, ainda abalados pelo fiasco na Copa do Mundo. Para o treinador, o atacante do Barcelona é um dos poucos do grupo que aguenta bem a pressão, apesar da juventude.

"Ele é novo, uma referência do futebol brasileiro e mundial tecnicamente. Depois de todos os problemas que o Brasil teve por causa desta questão de liderança, nós tiramos o foco dos outros que estavam sendo pressionados e colocamos o Neymar porque ele sabe trabalhar bem com a pressão, com a cobrança", explicou Dunga, em entrevista à Sportv.

Para Dunga, a maior responsabilidade que acompanha a braçadeira vai contribuir para o crescimento do atleta de 22 anos. "Ele não se intimida, para ele não muda nada. Com a faixa de capitão, ele incorporou mais [o espírito da equipe], se sentiu mais responsável e está tendo ajuda de outras lideranças", afirmou, sem citar nomes.

A opção por Neymar gerou uma das primeiras crises dentro da seleção brasileira, na nova era Dunga. Thiago Silva, capitão do time na Copa, reclamou publicamente que não foi avisado sobre a perda do posto de líder do time. As críticas alcançaram Dunga e até Neymar, gerando mal estar dentro do grupo.

Ao se justificar, Dunga afirmou que tinha carta branca para reconstruir a seleção "do zero". "Quando eu cheguei na seleção brasileira, o presidente me pediu para trabalhar do zero. As minhas escolhas seriam as minhas escolhas. Quando eu cheguei, o Thiago estava machucado, não estava jogando, e a gente colocou o Neymar [como capitão]", afirmou.

"Em uma empresa, quando chega um diretor novo, ele fecha as funções. Ele não vai explicar por que trocou para o caboman, não vai explicar para o jornalista. Então, se eu tivesse que explicar para todo mundo, eu tinha que, por respeito, explicar para todos os jogadores que não foram chamados. Eu tinha que ter chamado o Fred, uma série de jogadores, e explicar. E existem certas coisas na nossa vida que não precisam de explicação. Os fatos já dizem tudo", argumentou o técnico.