Gestão atual do Fla quer Muricy, mas oposição promete Sampaoli se vencer eleição

Esportes

Gestão atual do Fla quer Muricy, mas oposição promete Sampaoli se vencer eleição

Redação Folha Vitória

Rio - O Flamengo ainda não sabe quem será o próximo presidente. Mas a torcida já conhece as opções de treinador para a temporada de 2016. Se o atual comandante do clube, Eduardo Bandeira de Melo, for reeleito, o técnico deve ser Muricy Ramalho. Caso a vitória seja de Wallin Vasconcellos, o cargo vai ser exercido pelo argentino Jorge Sampaoli. Pelo menos é o que garantem pessoas próximas ao oposicionista.

A eleição será na segunda-feira, dia 7, e as pesquisas indicam que Bandeira de Mello tem amplo favoritismo. Justamente por isso, Wallin teria deixado vazar o acerto com Sampaoli. É que no último fim de semana Muricy indicou um acerto verbal com Bandeira. A assinatura do contrato, por dois anos, depende da eleição.

O argentino, que levou a seleção chilena ao título da Copa América neste ano, teria ficado impressionado com o plano de trabalho que lhe foi proposto - autonomia total para gerir o futebol do Flamengo. Por isso, até teria aceitado um salário menor do que poderia ganhar em outro país.

Muricy também colocou o plano de trabalho, pelo qual poderá implantar suas ideias, à frente das pretensões salariais. "Uma condição essencial é que eu tenha autonomia para implantar o que penso, contrato longo, unificar todas as categorias do futebol. Essas coisas fazem a diferença", disse o treinador na segunda-feira. Mas ele não confirmou o acerto com o Flamengo. Disse que só falará onde irá trabalhar na próxima semana.