Suspensa, federação russa de atletismo reelege presidente

Esportes

Suspensa, federação russa de atletismo reelege presidente

Redação Folha Vitória

Moscou - Suspensa pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês), a Federação Russa de Atletismo (ARAF, também em sua sigla em inglês) reelegeu nesta sexta-feira o seu presidente Dmitry Shlyakhtin.

Ele chegou ao cargo no início do ano, para um mandato tampão, enquanto a ARAF já estava suspensa. Seu antecessor, Valentin Balakhnichev, deixou a entidade depois das primeiras denúncias do que hoje é um enorme escândalo de doping, divulgadas em fevereiro de 2015 pela emissora de TV alemã ARD.

Shlyakhtin deveria ter uma parada dura na eleição desta sexta-feira, mas a bicampeã olímpica Yelena Isinbayeva anunciou de última hora a retirada de sua candidatura. A causa de desistência, porém, é nobre. Isinbayeva foi escolhida na última quarta-feira para chefiar um comitê de supervisão das reformas da Agência Antidoping da Rússia (RUSADA, na sigla em inglês), que, assim como a ARAF, está suspensa devido ao escândalo de doping no esporte russo.

Sem ela, Shlyakhtin foi eleito com o voto de 36 delegados, superando o campeão olímpico de 2008 no salto em altura Andrei Silnov, escolhido por 31 delegados. Mikhail Butov, secretário-geral da entidade, também retirou sua candidatura.