Garcia lança candidatura e promete 'afastar' irmão empresário do Corinthians

Esportes

Garcia lança candidatura e promete 'afastar' irmão empresário do Corinthians

Redação Folha Vitória

São Paulo - O empresário Paulo Garcia lançou nesta segunda-feira a sua candidatura à presidência do Corinthians. Ao lado de seus vices, Flávio Adauto e Emerson Piovesan, ele falou sobre suas propostas e garantiu que, se eleito, afastará o seu irmão e empresário de jogadores, Fernando Garcia, do clube.

"A questão do empresário é lícito. Fernando era conselheiro vitalício, fez empréstimos ao clube e passou a ser envolver com o futebol. Eu acho imoral, então não terei relação para não dar margem para que todo mundo fale e desconfie. Vamos respeitar os contratos, mas não teremos novos jogadores dele", assegurou o candidato.

Garcia é dono da Kalunga, empresa que comercializa produtos de papelaria, material de escritórios e eletrônicos. Ele garante que não irá emprestar dinheiro ou fazer qualquer tipo de investimento no clube utilizando seu nome ou de sua empresa.

"Não vou. O Corinthians é grande e o estatuto não permite. Mesmo se permitisse, é uma incapacidade grande fazer isso. O Corinthians não é obra assistencial", resumiu o candidato.

O empresário ainda comentou sobre o que acha necessário para ver o Corinthians em outro patamar. Um de seus objetivos é fazer com que o clube tenha uma maior profissionalização em seus bastidores.

"O clube precisa de um plano diretor. Você não pode fazer um puxadinho, uma dívida para depois pagar. Tem de ter governança corporativa, compliance e uma plataforma digital para oferecer aos sócios. Fazer um portal de transparência das contas e não esse negócio de reunião ao vivo, isso não existe. O clube precisa ser profissionalizado, ter regras claras como numa empresa. Se você não seguir a metodologia, está fora do processo. É preciso ter licitações e organizar como um clube empresa", afirmou.

Além de Garcia, participarão da disputa pela presidência do Corinthians Andrés Sanchez, Antonio Roque Citadini, Felipe Ezabella e Romeu Tuma Júnior.