Bahia afasta Ramírez após acusação de racismo contra Gérson, do Flamengo

Esportes

Bahia afasta Ramírez após acusação de racismo contra Gérson, do Flamengo

A diretoria do clube baiano comunicou que meia-atacante não treina mais com o grupo até que toda a apuração do caso seja concluída

Foto: Reprodução / Instagram

Na madrugada desta segunda-feira (21), a diretoria do Bahia informou que o meia-atacante Indio Ramírez foi afastado do clube, após ele ter sido acusado de racismo por Gérson, do Flamengo, em partida na noite deste domingo (20), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

No jogo em que o rubro-negro venceu por 4 a 3, o meio-campista do clube carioca afirmou ter ouvido de Ramírez: "Cala a boca, negro". No comunicado oficial, o clube baiano explicou que o jogador colombiano nega as acusações, mas a voz da vítima é mais importantes em casos de racismos. Por isso, optou pelo afastamento do atleta até que as apurações sejam encerradas.

Confira na íntegra a nota do clube sobre o caso.

"O Esporte Clube Bahia vem a público se manifestar sobre a denúncia de racismo feita pelo atleta Gerson, do Flamengo, ocorrida na noite deste domingo (20). 

O atleta Indio Ramírez nega veementemente a acusação e a ele está sendo dada a oportunidade de se defender de algo tão grave.

O clube entende, porém, que é indispensável, imprescindível e fundamental que a voz da vítima seja preponderante em casos desta natureza.

Assim, decidiu afastar imediatamente o jogador das atividades da equipe até a conclusão da apuração.

O presidente Guilherme Bellintani ligou para Gerson a fim de prestar solidariedade."

*Com informações R7