Pare de ser refém das suas próprias emoções

Desde que comecei a escrever o Blog Bem Pensado, tenho me dedicado a trazer reflexões que empoderam o Ser humano diante de todas as confusões que tem se apresentado em nossas vidas.

Ainda que tudo esteja ruim, parece que sempre o ponto determinante são as escolhas que cada um faz em sua própria vida, bem como as ações que implementa diante de sua realidade.

Na última semana, ficou claro que se não estabelecermos hábitos saudáveis e deixarmos para trás aquilo que nos pesa, voltaremos sempre a “estaca zero” sentindo a frustração de não sair do lugar.

Esta semana, começamos aprendendo que algo tão simples como o nosso sono, se não for bem cuidado, pode bagunçar toda nossa vida desde o corpo físico até nossas emoções, gerando irritação e ansiedade.

Notem que mesmo diante de profissionais distintos, com focos diferentes, nossas emoções são sempre o tema comum quando algo desanda. E de verdade, parece que tudo se resume a elas, não é mesmo?

Queremos ser felizes, amados, reconhecidos, queremos e queremos tudo que possamos obter: “querer é poder” assim dizia o ditado. Mas poder não significa conseguir. Para isso é preciso preencher o espaço da intenção até o resultado por meio da ação.

Exatamente neste meio é que entram nossas emoções. Quando estamos motivados, felizes, satisfeitos, levamos adiante nosso intento e aceleramos nossas realizações. Quando estamos chateados, tristes, frustrados, nos afundamos e caminhamos em círculo, sem destino ou direção.

De verdade, não fomos ensinados a lidar com nossas emoções, e está tudo bem. O caminho da evolução passa por reconhecer nossas fragilidades e com olhar carinhoso começar a trata-las.

Certa vez escutei que nossos sentimentos são como um turbo, e qualquer que seja a direção ele há de acelerar. Por isso é importante não nos definirmos por nossas emoções. Aqueles que não sentem, perdem o aprendizado que elas trazem. Aqueles que sentem demais, são dominados pelo instinto e perdem a racionalidade.

Reagindo de forma inconsciente, acabamos por afastar quem amamos, nos isolando e excedendo. Infelizmente não existe resultado positivo vindo de ações negativas.

Pensando nisso, convidei o Nelson da Campanha Eu Escolhi Esperar para uma LIVE nesta Quinta-Feira às 21:00 horas no Instagram do @folhavitoria – pra dividir um pouco do conhecimento que ajuda mais de 6 milhões de pessoas nas redes sociais a desenvolverem relacionamentos amorosos saudáveis e integridade emocional.

Sintam-se convidados!

3 Respostas para “Pare de ser refém das suas próprias emoções

  1. Acolher, integrar e observar tudo que pensamos e sentimos… acho que quando observamos já é um processo de entender que as emoções fazem parte de nós como um aprendizado, assim como numa construção, que existem vários elementos para que se tenha um prédio/casa estáveis e funcionais.
    Somos muito mais do que sentir.
    Eu demorei pra entender isso rsrs, mas como tudo que passamos na vida é um processo com seu tempo certo.

  2. Perfeito!! Nossas emoções em harmonia são a base para uma vida mais equilibrada em todas às áreas.
    Para desenvolvermos inteligência emocional precisamos entrar a fundo em nossas programações automáticas e instintivas, onde o cérebro reptiliano(primitivo) já não está tão dominante, e sim o córtex frontal (mais consciente).
    Uma ferramenta incrível nesse processo é a hipnoterapia, uma linda ferramenta de expansão da consciência com resultados incríveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *