Respirar custa caro, verifique o saldo da sua conta

Ontem no Instagram (@folhavitoria) tive a oportunidade de realizar uma Live com o Nelson Junior da Campanha Eu Escolhi Esperar, para falar sobre Espiritualidade e Emoções.

Nelson iniciou a Live com uma analogia muito interessante: “a vida é um presente do Criador, que nos foi dada com um cartão de crédito para gastar na Terra. Respirar é a moeda da nossa vida, sendo a primeira coisa que fazemos ao chegar ao mundo e a última que realizamos antes de deixa-lo”.

No momento atual fica ainda mais claro o quanto respirar custa caro. Enquanto lemos este artigo e respiramos sem perceber, inúmeras pessoas lutam por suas vidas, lutam para seguir respirando.

Nelson agregou que “todos temos um crédito limitado que desconhecemos” no sentido de que ninguém sabe quanto tempo de vida ainda nos resta, e completou indagando: “como será que temos administrado essa conta; estamos investindo ou gastando?”.

Isso me fez recordar de um ensinamento que diz, em outras palavras, que cada boa ação é um “depósito” e cada ação negativa um “saque”. Unindo essas duas analogias, somos levados a reflexão: como está o saldo da nossa conta?

Quanto fôlego, ou crédito, gastamos com coisas desnecessárias, emoções tóxicas, sentimentos que nos fazem mal, e tudo isso com nossa permissão. Somos os principais responsáveis pelo que sentimos.

Sendo bastante sincero, Nelson disse ter escrito um “livro para ele mesmo ler” e lembrar como mesmo sendo um homem de fé, ainda assim se viu sequestrado por emoções que lhe faziam mal em momentos de sua vida. Noites de sono perturbado, mente ligada, remoendo pensamentos que não faziam bem, e mesmo com muita prece e orações parecia não ser suficiente.

Nesse deserto da alma, viu aumentar o desespero ao se questionar como poderia alguém de tanta fé se deixar levar por suas emoções. Fiquei agradecido por essa fala pois na maioria das vezes só vemos vidas perfeitas para atender padrões e nos esquecemos da nossa humanidade.

Mais especial foi escutar que “ficar triste não é pecado, na verdade, a gente não é derrotado quando perdemos, mas sim quando desistimos”. Não fossem os dias ruins, talvez não soubéssemos reconhecer os dias bons.

No campo prático, algumas dicas foram evitar se comparar, organizar seu tempo em redes sociais (destaque pro Whatsapp) fazendo uma faxina digital e nos afastando do que nos faz mal.

Sua dieta espiritual foi resumida numa frase: “melhor ser feliz do que ter razão” – evitar querer mudar os outros lhe permitiu se autoconhecer e praticar a gratidão.

Dito isso, deixo meu registro: no que tange fazer o bem ao próximo e ser grato, pratique sem moderação.

*artigo escrito por Rafael Ottaiano, fundador da Positiv Network.

** receba os artigos em primeira mão e de fácil compartilhar, clicando aqui.

10 Respostas para “Respirar custa caro, verifique o saldo da sua conta

  1. Parabens . Esse resumo.”É melhor ser feliz do que ter razão” ecitar querer mudar os outros permitindo se autoconhecer e praticar a gratidão.
    Essa é a virtude das virtudes Gratidão, isso é sensacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *