O Novo Mundo Empresarial, vocês estão prontos?

Uma coisa é certa: depois desta pandemia, nunca mais seremos os mesmos. Ainda que as pessoas voltem a seus trabalhos e as empresas retomem seus negócios, todos se viram confrontados pela idéia de que a vida é passageira e todos os planos podem ser suspensos de um dia pro outro contra nossa vontade. Isso nos leva a valorizar mais nosso tempo e nossas companhias, refletindo portanto nos locais de trabalho onde passamos uma boa parte de nossos dias, e por qual razão fazemos o que fazemos.

No âmbito empresarial, o movimento global do Capitalismo Consciente vem se estruturando no Brasil afim de disseminar essa nova perspectiva através de quatro princípios: Propósito Maior, Cultura Consciente, Liderança Consciente e Orientação para Stakeholders. Mas o que significa cada um destes pilares? Nas palavras do próprio Movimento, vejamos:

  • O Propósito Maior de uma empresa deve ser muito mais do que simplesmente gerar lucros: é a causa pela qual a empresa existe.
  • Cultura Consciente é a incorporação de valores, princípios e práticas subjacentes ao tecido social de uma empresa que conecta uns aos outros e ao propósito, pessoas e processos.
  • Os Líderes Conscientes são responsáveis por servir ao propósito da organização criando valor para todos os interessados, cultivando a Cultura Consciente de confiança e cuidado.
  • Um negócio deve gerar diferentes valores para todas as partes interessadas, chamadas de stakeholders.

Aqui ouso destacar os aspectos que penso serem cruciais neste processo de transformação: Líderes Conscientes e Servir a um Propósito Maior. Digo isso pois o Líder Consciente, a meu ver, é aquele que se distancia da idéia de “guru” ou “salvador da pátria” e entende que sozinho ele é tão limitado quanto sua humanidade. Isto posto, engaja e agrega pessoas e habilidades de forma a atingir o impensado e realizar além do que é tangível.

Servir a um Propósito Maior por sua vez, será importante para auxiliar o Ser humano em sua busca incansável em responder os questionamentos de sua existência e fazer a diferença dando sentido aos minutos que despende longe dos que ama ou afastado de seu lar.

Para muitos tudo isso poderá parecer uma utopia, mas de verdade, já está acontecendo na prática. A velocidade com que tudo se desdobrará depende exclusivamente da velocidade com a qual desejarmos evoluir. Se você era um dos que andava inconformado com o mundo da maneira que existia, este talvez seja seu convite para ajudar a construir um novo mundo.

* artigo escrito por Rafael Ottaiano, fundador da Positiv Network.

** conteúdo em vídeo no canal do YouTube, inscreva-se!

*** receba os artigos em primeira mão e de fácil compartilhar, clicando aqui.

2 Respostas para “O Novo Mundo Empresarial, vocês estão prontos?

  1. Bom dia verdade nois seres humanos temos que mudar muito nossos conceitos e parar de pença no seu proprio bem estar e verque somos tds iguais. Trabalhar em equipe um ajudando o outro pra dençar um mundo com mais conciencia pra as futuras crianlas aquem vai da continuidade em tudo quedeixamos pra elas .

  2. Boa tarde.
    Também penso desta forma e tentei transmitir ontem na live quais são os meus valores pessoais e que consequentemente são os da empresa.
    Todos estamos de alguma forma conectados e enquanto seres humanos (que obviamente somos), temos as nossas necessidades, desejos e sonhos. Porém se cada um só fizer a sua parte de forma egoísta, prejudica o todo.
    Se as pessoas consomem de forma desenfreada qualquer coisa (roupas, comidas, bebidas, etc.) achando que isso vai fechar alguma ferida existencial, estará enganada. Porque o prazer da compra passa rápido e a pessoa tende a querer mais.
    Em contrapartida se a pessoa ou empresa se doa e tenta ajudar ao próximo como propósito de vida, automaticamente ela se ajuda e qualquer crise existencial tende a não fazer sentido.
    Tenho por hábito conversar com nossos clientes e procurar saber o porquê deles estarem viajando. E ao longo do tempo percebi que são inúmeras as questões. Até fiz um post no Instagram que diz “depende do referencial” e que explica um pouco sobre isso.
    Pessoas viajam por inúmeros motivos: Há os que viajam em lua-de-mel, os que viajam porque se divorciaram, os que acreditam que encontrarão um novo amor. Há os que querem sumir e os que tem sede de conhecimento. E por aí vai…
    Mas a moral dessa história é que, se a pessoa não estiver bem consigo, não encontrará paz e não verá beleza ou valor em lugar algum.
    Porque beleza e felicidade vem de dentro.
    Espero sinceramente poder de alguma forma ajudar aos meus clientes nesta jornada chamada VIDA. E se eu conseguir fazer o diferencial em uma, já terá valido à pena.
    Muito obrigada Rafael, por nos dar esse espaço de troca, de reflexão e acima de tudo, de união.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *