Game FATECOINS fomenta empreendedorismo e inovação em estudantes

FATECOINS
Compartilhe esta notícia

Em 2016, o professor Dr. Leandro Guarino percebeu que os seus alunos não conseguiam mensuras o valor das suas ideias e as deixavam morrer por apenas uma nota no final de cada semestre. Senso assim, ele criou o FATECOINS, um game de investimentos, com uma moeda virtual, em projetos de alunos de faculdades, escolas técnicas e ensino médio.

O game FATECOINS possui três personagens: projetistas, avaliadores e investidores. Os projetistas são os alunos, enquanto que os avaliadores são os professores, e, por último, o investidores são todos os ex-alunos, professores e colaboradores da instituição de ensino.

Como funciona o FATECOINS

Ao dar o pontapé inicial no game, todos os participantes ganham 250 FATECOINS. No início de cada semestre os alunos propõem as ideias como projetos. Essas ideias ficam disponíveis no aplicativo do game, e durante todo o semestre os alunos fazem posts sobre os seus projetos para atrair a atenção de todos os participantes da instituição, que podem investir FATECOINS nas ideias que julgarem mais promissoras.

O ranking do game é atualizado em tempo real com o valor de cada ideia. No final de cada temporada, os melhores projetos recebem dinheiro do fundo FATECOINS. Desde de o início do projeto, em 2016, é realizada a premiação dos melhores projetos em uma cerimônia na própria instituição de ensino. O intuito é reconhecer o empenho e as ideias dos alunos.

Ideia que trouxe resultados concretos

Após três anos do lançamento do game FATECOINS, Leandro Guarino se juntou ao seu irmão, o também professor Luiz Eduardo Guarino, e ao empresário Adriano Silva, e criaram uma startup para doar dinheiro para os projetos dos alunos e conectar mentores que os ajudam a tirar as ideias do papel.

Dessa forma, os alunos podem pedir micro investimentos de R$ 5 e R$ 200 para qualquer pessoa de fora da instituição de ensino. Essas pessoas, então, compram FATECOINS com dinheiro de verdade, e o valor é direcionado ao Fundo FATECOINS.

O Fundo é doado aos projetos no final da temporada proporcionalmente à quantidade de FATECOINS que cada ideia vale. Desde o início da ideia, em 2019, a startup já doou mais de cinco mil reais para sete projetos da Fatec Guaratinguetá, em São Paulo. Esse valor trouxe um resultado significativo, pois seis dos sete projetos continuam ativos após os alunos saírem da faculdade.

“Incentivar o empreendedorismo é uma mudança de cultura nas faculdades. Depois de quatro anos de atividade do game FATECOINS, vimos que os alunos começaram a entender isso. Ter seis projetos ativos depois de os alunos concluírem o curso é extremamente gratificante, porque eles entenderam que suas ideias não precisam morrer apenas com notas no histórico escolar. Mas nós queremos mais, queremos que esses e outros projetos se tornem empresas”, relata Leandro Guarino.

Dois desses projetos são o aplicativo Monitec, um aplicativo da Monitoria de alunos na faculdade, e o HORTEC, uma horta desenvolvida na faculdade.

Novidades para 2021

Para este ano, com FATECOINS, os alunos poderão contratar a consultoria de profissionais do mercado, para ajudarem seus projetos e ter uma espécie de mentoria, onde existirá a possibilidade de uma conversa sobre carreira. Além disso, com FATECOINS, será possível adquirir descontos em empresas parceiras.

A startup quer levar o game FATECOINS gratuitamente para mais instituições de ensino de todo o Brasil, com o intuito de fomentar o empreendedorismo e a inovação entre os alunos.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *