Como parar de procrastinar os estudos? Conheça a técnica dos Micropassos

Procrastinar
Compartilhe esta notícia

Estudar demanda energia e organização. São muitas provas, trabalhos e atenção nas aulas. Mas responde aí: adianta deixar tudo pra última hora, procrastinar todas as tarefas e ter que passar as madrugadas e finais de semana terminando tudo?

Seus pais e professores talvez chamem você de preguiçoso, mas nós chamamos isso de procrastinação. Afinal, você não deixa as tarefas para depois porque simplesmente não quer fazer, mas sim porque está faltando organização e prazer para cumprir os seus compromissos.

Vamos entender como tudo isso acontece e como você pode melhorar essa baguncinha que se instalou na sua vida escolar.

O que é procrastinar?

Procrastinar é adiar algo que precisa ser feito. Este ato, além de diminuir a sua produtividade, deixa você se sentindo mal e culpado, como se houvesse falhado.

Um dos motivos da procrastinação acontecer é o imediatismo: você só consegue ver o que é bom para você no momento, sem fazer as contas da tranquilidade que tal atitude vai proporcionar no futuro. Com isso, você não consegue a animação necessária que precisa para realizar a ação, e acaba deixando para depois.

Um exemplo clássico na sua vida escolar é o seguinte: você tem duas tarefas grandes para fazer. Uma tarefa é de uma disciplina que você adora; a outra, nem tanto. O que acontece comumente? Você faz a tarefa da matéria de que você mais gosta, porque o prazer é imediato.

Outro exemplo clássico: seu ambiente de estudos está muito bagunçado e você até gosta de estudar, adiantar os trabalhos e pensar a longo prazo no vestibular. No entanto, antes é preciso que o seu espaço de estudo seja arrumado. Mas, em vez de arrumar o lugar, você carrega todos os seus livros para a sala, não é mesmo?

Para vencer o desânimo e dar voz às suas responsabilidades, você precisa dividir as suas tarefas em micropassos. Então vamos explicar como isso funciona.

Técnica dos Micropassos para vencer a procrastinação

A mente humana é mestre em criar desculpas para ficar parada e não fazer algo difícil. Ou seja, sua mente é sua inimiga na hora de vencer a procrastinação. Por isso, você não pode deixá-la achar que está sempre certa.

Imagine a seguinte cena: você colocou seus livros sobre a mesa, abriu as páginas dos exercícios de química e, de repente, você olha pra televisão e vê a possibilidade de assistir a um filme e pensa “são só duas horas de filme, depois eu faço os exercícios”.

Você acabou de dar poderes à sua mente que ela não merecia. Afinal, quando você estiver desesperado, à noite, fazendo a tarefa, a sua mente vai lhe deixar muito mal e cheio de culpas.

O que fazer nessa situação?

Realize parte dos exercícios antes de assistir ao filme e outra parte depois. Ou então: marque o filme para o sábado à tarde, quando, provavelmente, você estará curtindo o seu final de semana.

Sempre que você tiver tarefas, sejam elas quais forem, divida em pedacinhos do tamanho que você consiga fazer e a cada micropasso realizado, comemore. Dessa forma, você percebe os resultados e se sente capaz e estimulado.

Exercícios para vencer a procrastinação

Se você está cheio de coisas para fazer e sem vontade de começar, a Eurekka tem uma série de exercícios que pode ajudar. Para isso, basta clicar aqui e seguir todos os passos do Fui Lá e Fiz:

Por que procrastinar é um risco?

O ato de procrastinar pode ser usado como uma autossabotagem. Afinal, você cria, inconscientemente, um obstáculo interno para avançar nas tarefas. Além disso, adia e coloca em risco a realização de atividades importantes para o seu sucesso escolar –  inclusive, perde oportunidades de bolsa de estudos, intercâmbios, estágios e outros.

Como reduzir a procrastinação?

Cuide da sua saúde

Mexa o corpo e alimente-se adequadamente. Ou seja, não fique sentado ou deitado o dia todo, circule, faça alongamento. Neste período de pandemia e aulas remotas, levante 10 vezes da cadeira e faça o movimento de levantar e sentar, para fazer o sangue fluir.

Dica de ouro: pratique mindfulness e meditação para controlar os pensamentos negativos, do tipo: “não vou conseguir”, “é muita coisa pra mim”, “eu vou enlouquecer”.

Troque de ambiente

Primeiramente, não assista às aulas remotas de pijama e em cima da cama. Arrume-se, faça a sua higiene e vá para outro ambiente. Afinal, quarto é para dormir.

Nos horários que você determinar para realizar seus temas de casa, não fique trancado em um escritório ou no cantinho da escrivaninha. Se der, faça a tarefa ao ar livre ou em outro ambiente que não seja o seu quarto, é claro.

Você não pode transformar nem as suas tarefas, nem o ato de procrastinar, em castigo, porque os seus estudos são a garantia de um futuro melhor para você e a sua procrastinação pode ser perfeitamente controlada.

Faça a luz entrar

Abra a janela ou ligue as luzes do cômodo, porque a claridade ajuda a acordar o corpo. Além disso, se não houver claridade no seu ambiente, programe-se para, a cada hora, dar uma pausa no trabalho e tomar um pouco de sol.

Escolha micromissões

Anote em um papel as microtarefas que você vai cumprir no dia e comece pela mais fácil. Divida cada tarefa em micropassos do tamanho que você sabe que conseguirá fazer e não se esqueça de anotar tudo isso, porque a tarefa se torna um compromisso visual.

Apenas faça

O maior inimigo dos procrastinadores é a falta de motivação. Mas, o que a maioria das pessoas não sabe, é que não existe um momento mágico em que a motivação aparece. Se você quer vencer a procrastinação, não espere por motivação, apenas faça. Depois disso, você vai se sentir bem e talvez sinta mais motivação para continuar as tarefas.

Use a regra dos 5 minutos

Essa é a melhor regra para otimizar a produtividade do seu dia. Ela funciona assim: TODAS as tarefas que você puder realizar em 5 minutos ou menos, faça na hora. Pode ser tirar o lixo, anotar algo ou mandar uma mensagem para alguém. Normalmente essas pequenas tarefas vão ficando pendentes no nosso dia, e elas podem ser facilmente resolvidas. Perceba como realizá-las no momento que aparecem te alivia e alivia sua lista de pendências.

A psicoterapia da Eurekka pode me ajudar a vencer a procrastinação?

Dados indicam que 80% dos estudantes procrastinam e cerca de 50% têm prejuízos significativos por conta deste comportamento. E uma justificativa para estes números preocupantes é o fato de a procrastinação dar um conforto temporário à pessoa.

O que nos preocupa é que depois do conforto, vem o sofrimento e a angústia, que muitas vezes, precisam ser tratados por um profissional da psicologia e a terapia mais indicada é TCC (Terapia Cognitivo-Comportamental) porque a prioridade desta terapia é produzir mudanças nos comportamentos do indivíduo.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *