Edtech Qualifica capacita profissionais do futuro por meio de cursos livres e MBA

Edtech Qualifica
Compartilhe esta notícia

Com 14 milhões de desempregados no país, cada vez mais pessoas buscam se reinventar para conseguir novas formas de remuneração. Ainda convivendo com a pandemia da Covid-19, a recomendação das autoridades é que as pessoas evitem sair de casa e, dessa forma, o ensino a distância ganhou mais espaço. Ligada nesse cenário pós-pandemia, a plataforma da edtech Qualifica oferece aos alunos uma inovação robusta, feita por meio de Gamificação.

Além disso, a Qualifica também possui Clube de Vantagens, Carteirinha Estudantil Digital, MBA em Liderança para o Futuro. Os cursos, criados por instrutores renomados, são lançados todas as semanas com as temáticas atualizadas, voltadas para as necessidades do mercado de trabalho. Atualmente a plataforma possui mais de 2.500 aulas divididas em 100 cursos.

“A Qualifica surgiu com o objetivo de unir o que há de melhor em educação. Por meio de cursos e instrutores renomados, com uma tecnologia que permite que as pessoas tenham acesso a um estudo de qualidade, no melhor horário, de acordo com a rotina de cada um, com acesso via celular”, conta o cofundador e COO, Gabriel Silva.

A empresa encerrou o ano de 2020 com mais de 150 canais de distribuição e cresceu 27% de 2019 para 2020, com aumento de equipe em 50%. A expectativa para 2021 é dobrar de tamanho. Mas para acelerar o crescimento e atender a demanda trazida pela pandemia, a empresa já está em negociação para a captação de novos investimentos.

Planos para 2021

Em janeiro deste ano a Qualifica fez uma pesquisa com seu público. A edtech constatou que 73% do seu público tem idade entre 18 e 39 anos, e 13% entre 40 e 59 anos. Sendo que 50% tem ensino superior e pós-graduação. Além disso, quase 80% dos entrevistados dizem ter o hábito de estudar on-line. Os cursos mais citados foram Administração, Saúde, TI, Vendas, Empreendedorismo e Educação.

De acordo com o cofundador e CFO da Qualifica, Ricardo Drummond, a edtech passou por uma mudança neste ano no que dizer respeito a produção dos conteúdos.

“Até 2020, o conteúdo era produzido por nossos especialistas, mas em 2020 passamos por um processo de uberização​ ​ao fazer parcerias com instrutores renomados no mercado, todos aprovados pela curadoria”, finaliza Drummond.

O CEO Rômulo Abdalla revela as expectativas que a edtech tem para este ano. “Nosso plano é atingir 10 milhões de pessoas com nossos programas de capacitação e desenvolvimento. Para isso, estamos lançando também em 2021 o Qualifica para Empresas e o Qualifica nas Escolas”, finaliza.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *