O que fazer nessa reta final para o Enem 2021 – Parte 1

Enem 2021
Compartilhe esta notícia

Viramos o semestre e entramos na reta final de preparação para o Enem 2021, que será aplicado nos dias 21 e 28 de novembro deste ano. Dessa forma, apesar da preparação de muitos candidatos se iniciar nos primeiros meses do ano, é importante dispor de algumas estratégias nesses últimos meses para otimizar os estudos e aumentar a nota da prova.

Ao contrário de optar por dicas ou técnicas “milagrosas” na última semana antes da prova, a preparação para qualquer exame precisa ser iniciada com antecedência. Para qualquer execução eficiente existem pontos fundamentais que devem ser levados em consideração a partir de agora. Isso porque geram resultados positivos e, por essa razão, ainda serão abordados nos próximos artigos.

Antes de qualquer coisa, se você é um candidato, entenda que é necessário se conhecer acima de tudo. As estratégias não são universais, ou seja, para que ocorra o aumento de nota, necessitam ser feitas adaptações que irão depender de pessoa para pessoa. Sendo assim, nessa reta final algumas estratégias podem ser elencadas para aumentar a sua nota e ajudá-lo a alcançar a tão sonhada aprovação.

Boas estratégias para o Enem 2021

  • Defina a universidade e o curso;
  • Prioridade na hora de estudar;
  • Revisão.

Defina a universidade e o curso

Se por acaso você não fez isso ainda, sem dúvida, é a primeira coisa a ser feita agora. O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é informatizado e serve para selecionar os alunos que fizeram o Enem para ingressarem nas universidades que aceitam essa prova como forma de ingresso.

No Sisu, cada curso em cada universidade possui um fator multiplicador para cada área do Enem (Matemática, Linguagens, Humanas, Natureza e Redação). Isso tem grande importância, pois uma área pode ter um peso maior que outra. Portanto, destinar mais tempo de estudo para as áreas que tem maior peso no seu curso foco é imprescindível para aumentar sua nota.

Caso não, você pode estar gastando tempo em matérias que, na prática, agregam menos pontos em seu resultado final. Por isso, defina o seu curso e sua faculdade para ter um norte no que precisa ser focado e com qual intensidade. Para saber quais são os pesos dados para o curso escolhido, procure pelo “Termo de Adesão” da universidade que deseja ingressar.

prioridade na hora de estudar

O conteúdo cobrado na prova do Enem 2021 é imenso e dificilmente os candidatos conseguem estudar tudo de maneira realmente boa. Dessa maneira, priorizar é a chave para se ter um bom rendimento. Você precisa se tornar um verdadeiro mestre naqueles conteúdos que são mais cobrados, ou seja, os conteúdos que aparecem com frequência na prova do Enem.

Assim, ficar um bom tempo estudando conteúdos importantes não é perda de tempo! Busque assimilá-los intensamente e revisá-los sempre que possível para assegurar o seu entendimento.

Provavelmente ao se dar prioridade a alguns assuntos, outros ficarão de lado, já que o tempo de preparo é curto, mas não se desespere. Você não precisa aprender todo conteúdo escolar para ser aprovado. Muito pelo contrário! Você precisa saber muito bem os conteúdos mais relevantes para assegurar mais pontos nas questões.

Saiba que a aprovação vem sempre antes de saber 100% do conteúdo do ensino médio e que os candidatos aprovados são os mais preparados para a prova e não os que estudaram um maior número de conteúdo.

No Enem 2021, essa estratégia é mais aplicável, pois, via de regra, os assuntos mais cobrados são os mais básicos e os mais fáceis de cada matéria. Aperfeiçoá-los além de garantir muitos pontos por conta do TRI (onde os acertos de questões fáceis geram mais pontos do que de questões difíceis), também é válido porque tais assuntos são a base da maior parte das matérias e um domínio deles ainda facilita a assimilação de conteúdos mais complexos. Como alguns exemplos disso podemos citar:

  • Citologia e Ecologia em Biologia;
  • Cinemática e Dinâmica em Física;
  • Matemática Básica;
  • Aritmética e Álgebra em Matemática;
  • Princípios de Inorgânica e Funções Orgânicas em Química;
  • Interpretação de texto em Português.

revisão

Novamente afirmamos como a revisão desempenha um aspecto importantíssimo nos estudos. De maneira bem simples, revisar é reforçar algo que possivelmente está sendo esquecido. Quantas vezes chegamos na hora da prova e reconhecemos um assunto que estudamos, mas não lembramos de seus aspectos mais específicos. As revisões são cruciais para esse tipo de situação não acontecer.

Do ponto de vista prático, quanto mais você revisa, mais você fortalece o assunto em seu cérebro e diminui as chances de esquecê-lo. Muitos estudantes acham que revisar é uma perda de tempo e que deveriam usar esse tempo para assimilar assuntos novos. Mas aqui deixamos uma reflexão: se você estudar uma única vez um conteúdo, existem chances de esquecê-lo, logo, o que é mais perda de tempo, estudar conteúdos e errá-los na prova, ou não estudar conteúdos e errá-los na prova.

Sem dúvida, a primeira opção não pode acontecer em um exame tão concorrido como o Enem 2021. Então revise para que o tempo de estudo que você teve não seja em vão e não esqueça um assunto relevante na hora da prova.

Dito isso, existem alguns pontos significantes para que uma revisão seja eficiente:

Inverta a taxa de assimilação com a de revisão

Isso significa que no início do ano é comum estudar conteúdo novo, até porque, em tese, não tem nada para ser revisado ainda. Entretanto, ao longo do ano, a revisão precisa aparecer no seu planejamento de maneira crescente e, aos poucos, ir diminuindo a quantidade de matéria nova assimilada, de modo que próximo a prova, basicamente esteja sendo realizado apenas revisões.

Separe um tempo nos seus estudos semanais para revisar

Ao montar um plano de estudos, separe um momento específico para revisão. Esse momento pode ser diluído no dia a dia ou pode ser concentrado em um ou dois dias da semana. E à medida que a prova vai chegando, mais dias devem ser destinados para essa atividade.

Dê prioridade a revisão de assuntos importantes e que você mais erra

Possivelmente revisar tudo que foi estudado é inviável, por isso busque voltar em assuntos que aparecem sempre no Enem, conforme dito anteriormente. Adicionalmente, um ótimo indicativo do que tem que ser revisado, são os assuntos que você estudou e tem mais errado nos simulados ou provas antigas do Enem. Ou seja, se você já estudou determinado conteúdo e ainda continua errando-o, revise-o uma vez mais!

Mudar a dinâmica do estudo no decorrer da preparação é essencial para conseguir se manter nessa jornada tão difícil para os milhões de estudantes que prestam o Enem todos os anos. Por isso, definir e focar em um curso, priorizar os estudos por relevância de conteúdos e revisá-los são pontos que, sem dúvida, maximizam a pontuação do candidato e assim também sua chance de aprovação. Além dos tópicos tratados, fiquem ligados em outros pontos que podem auxiliar suas estratégias de estudo e que serão abordados no próximo artigo. Não perca!

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

*artigo escrito por Lorenzo Ferrari Assú Tessari, especialista em aprendizagem e metodologias de ensino. Formado em Ciências Biológicas pela Ufes, mestre em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia pela UFPR, e diretor e cofundador da Gama Ensino e da Anole.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *