Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA): saiba o que realmente é

Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA)
Compartilhe esta notícia

Já parou para pensar que atualmente a maioria das pessoas está atropelando as palavras ao se comunicar? E as vezes que alguém pede informação e o outro não consegue se organizar mentalmente para responder? Mas e quando isso gera sinais de ansiedade, por falta de controle ao se expressar? Alguma vez aconteceu de você ir dormir e ao levantar não sentir que descansou? E quando bate aquela insônia por causa de tantos pensamentos que não param de surgir em sua cabeça? Essas e outras manifestações podem ser sintomas da Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA).

A Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) caracteriza-se por dificuldade do indivíduo em relaxar a mente, se acalmar e organizar os pensamentos. Além disso, pessoas com essa síndrome tende a serem agitadas, com baixo nível de criatividade e de tolerância. O Transtorno de Ansiedade está totalmente ligado a uma mente hiperpensante.

Descoberta atualmente por Augusto Cury, a SPA pode ser confundida com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) por seus sintomas serem parecidos, mesmo as causas sendo diferentes. A hiperatividade possui causas genéticas; já o Pensamento Acelerado, ausência na organização das ideias mentais. Então conheça abaixo um pouco mais sobre.

Sintomas

Uma criança com essa síndrome demonstra dificuldade de expressão, concentração e falha na memória. Mostra-se sempre irritada e com cansaço extremo. A ansiedade, como dita acima, o acompanha. Inquietação e intolerância, também. Além de se questionar com frequência de dor de cabeça, muscular e manifestações de problema de pele.

causa

Vivemos em um mundo moderno, que impõe excessos. No caso das crianças, a quantidade ilimitada de brinquedos, as horas durante a semana sempre com alguma atividade a fazer, os estímulos se tornando cada vez mais viciantes como uso de celular, tablet e computador, a pressa em querer receber alguma informação e a ansiedade devido à pressão escolar, são exemplos de quem sofre com essa síndrome.

Dessa forma, o indivíduo inicia um processo de condicionamento cerebral em agir daquela maneira, de forma impaciente e estressante. Como consequência, o cérebro fica esgotado, fazendo com que perca o desenvolver de outras funções como reflexão, empatia, criatividade, paciência, foco e organização.

tratamento

A Psicologia ajuda na organização desses pensamentos, pois faz com que foquem no que é essencial e diminua o ritmo acelerado de estímulos de informações em sua mente.

No início parece difícil, mas somos seres em constante mudança. E quando o proposto é algo para melhorarmos nossa qualidade de vida, então o nosso corpo e mente sentem-se estimulados para seguir esse caminho.

A Terapia Cognitivo Comportamental trabalha diretamente no pensamento, comportamento, sentimento e situações problemas que geram os sintomas no indivíduo. Identificados os sinais, o terapeuta orienta o paciente de como desacelerar e inicia um planejamento individualizado.

É importante que uma avaliação seja feita para que o acompanhamento e tratamento sejam eficazes e bem sucedidos.

O sentimento de ansiedade confunde muito a mente ao criar um ciclo vicioso de pensamento de suposições que muitas vezes são fantasiosas. O profissional, portanto, ensinará a identificar esses pensamentos, baseando nas evidências desse indivíduo, para após sua compreensão, substituir em ideias reais para desenvolver o equilíbrio mental de forma saudável.

Ademais, é bom estimular a prática de exercícios físicos, de atividades lúdicas como pintura, desenho, leitura, ter contato com a natureza, ouvir música, tocar algum instrumento e criar uma rotina do sono. Isso tudo terá como consequência o início da construção de mais clareza no entendimento das informações, calma ao se organizar, bem como a motivação ao ver os resultados dos planejamentos e a sensação de se sentir suficientemente capacitado.

Procure orientação especializada caso precise, porque todo incômodo mental, por menor que seja, pode trazer grandes prejuízos. Não rotule o sofrimento do outro.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

*artigo escrito por Karime Marconcini. Graduada em Psicologia, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental e Neurociência. 

26 Respostas para “Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA): saiba o que realmente é

  1. E a primeira vez que escuto falar sobre o SPA, tenho um filho de 36 anos que tem este problema. Como é onde posso encontrar o tratamento. Moro em João Pessoa- PB.

    1. Boa tarde! Entre em contato com o Conselho de Psicologia da sua região para pegar indicação de profissional da área ou dirija-se a uma unidade de saúde do seu bairro. Lá contém também profissionais para orientar no que precisa. Obrigada pela sua participação!

  2. Eu tenho esses sintomas tbm, é horrível, muito chato, troco muito as palavras, as vezes não consigo terminar a frase, acabo ficando irritada e fica pior, tenho 46 anos e vem piorando cada vez mais. Não sei o que fazer.

    1. Ei Cristina! Procurar um profissional de Psicologia é um passo muito importante para essa confusão mental entrar em ordem e você começar a se comunicar melhor. Obrigada pela participação.

  3. Exatamente o que meu filho hoje teria mais também percebo em mim mesma como está me afetando depois de adulta não tenho ideia se qdo criança eu era assim mas nnunca fiz nenhum tratamento diziam somente que seria timidez mas com o tempo eu vejo que está em mim cada vez mais os sintomas os pensamentos as atitude de humor como posso imaginar que depois de adulta eu seria assim também.

    1. Realmente não possuímos esse poder de prever o futuro, mas não é por isso que tudo está perdido. Tenha calma e foco. Busque orientação profissional que tudo vai melhorar para vocês. Qualquer dúvida, fico à disposição.

    1. É super comum a manifestação d síndrome nas pessoas, mesmo que nem saibamos que é uma demanda que pode ser resolvida. As vezes achamos que é apenas o jeito de alguém, mas quando há um sofrimento interno, temos sim que buscar ajuda. Obrigada pela sua participação.

  4. Infelizmente a informação está equivocada. Não existe comprovação científica sobre o tema, artigo científico, tese, dissertação ou relatório de pesquisa sobre a Síndrome do pensamento acelerado. Precisamos tomar cuidado…a desinformação pode atrapalhar tratamentos e confundir as pessoas que buscam informação. Espero ter ajudado.

    1. Acho que você as confundiu, rs. Existe sim a síndrome, que como citei, pode confundir com sintomas de outras. O importante é fazer uma avaliação completa para essa dúvida não interferir no tratamento. Pesquisar sobre em vez de citar isso, seria a melhor forma de informar sobre algo. Procure conhecer a o sentido da palavra para compreender o texto. Fico a disposição. Obrigada pela participação.

    1. É preciso uma avaliação completa para o diagnóstico. Se possui alguns sinais, busque orientação para esclarecer e tratar. Obrigada pela participação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *