A nota do Enem saiu: então o que fazer agora?

Nota do Enem
Compartilhe esta notícia

Milhares de estudantes espalhados Brasil aguardaram ansiosamente a nota do Enem que saiu de maneira antecipada na última quarta-feira (09). Passado o momento da revelação de nota do Enem, a ansiedade agora está voltada para a inscrição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ocorre entre os dias 15 e 18 de fevereiro com resultado sendo divulgado no dia 22 desse mês.

O Sisu vem sendo ajustado a cada ano em busca de tornar mais justo o acesso às faculdades e universidades pelo país. Os candidatos com melhor classificação são selecionados de acordo com suas notas no Enem, seguindo o regime de distribuição de vagas da Lei de Cotas (Lei 12.711/2012).

Dessa forma, vamos abordar os principais aspectos para tirar proveito nesse momento e desmistificar algumas dúvidas sobre a nota do Enem. Além disso, fornecer dicas sobre o maior sistema de seleção para o ensino superior do país para quem vai prestar o Enem no fim do ano e também para o estudante que aguarda ansiosamente o período de inscrição do Sisu.

Pesos diferentes

Um dos pontos mais cruciais que um estudante que prestou e que vai prestar o Enem precisa ter é o peso diferencial entre as áreas dessa prova. No momento de inscrição do Sisu, a nota obtida no Enem é recalculada com pesos diferentes para cada uma das cinco áreas realizadas.

O peso de cada prova varia de acordo com a universidade selecionada e o curso de graduação escolhido. Para descobrir os pesos do curso na universidade desejada, basta pesquisar pelo “Termo de Adesão” do ano do Sisu que fará e a universidade de escolhida.

Conhecer os pesos que são dados no curso é extremamente importante para direcionar os estudos durante a preparação para o vestibular. Se o candidato já sabe qual curso e em qual universidade quer ingressar, pode verificar o peso dado para cada área. Dessa forma, tem como parâmetro quais matérias irão contribuir mais em sua nota.

Então, além de ser um ótimo balizador nos estudos, ter conhecimento dos pesos pode ser decisivo no momento da inscrição no Sisu, fazendo o candidato optar por cursos mais propensos à aprovação.

Mas o que são esses pesos? Os pesos são multiplicadores que determinam uma média ponderada das notas das cinco provas do Enem. Por exemplo, no curso de Medicina na UFRJ para o Sisu de 2022/1 (mostrado abaixo), a prova de Ciências da Natureza possui peso quatro vezes maior que Ciências Humanas e duas vezes maior que Linguagens e Matemática.

Nota do Enem
Nota do curso de Medicina na UFRJ para o Sisu de 2022/1. Fonte: UFRJ

No Termo de Adesão também são encontradas outras informações relevantes sobre o curso de escolha do candidato como, por exemplo, o número de vagas ofertadas para cada modalidade, o turno do curso, além de Média Mínima e Nota Mínima.

Média mínima e nota mínima

Há cursos que exigem Média Mínima, que é um valor médio que o estudante precisa atingir para concorrer às vagas. Já a Nota Mínima é uma pontuação mínima por prova que precisa ser atingida, mesmo que as outras notas satisfaçam a condição desejada.

No exemplo acima, a Nota Mínima de Redação é 300,00. Isso significa que mesmo que o candidato tire uma nota alta nas outras quatro provas, ele não pode concorrer as vagas se sua pontuação em Redação for menor que 300,00.

Dessa forma, embora os pesos sejam diferentes, para alguns cursos que possuem esses requisitos, é importante não abandonar uma dada matéria. Pois caso uma das notas venha abaixo dos mínimos, o candidato não consegue concorrer ao curso em questão.

Nota de corte

Finalmente, a Nota de Corte é um dos pontos que norteia o candidato na hora de realizar os simulados ao longo do ano. Cada curso e cada faculdade varia sua nota de corte a cada ano com base no número de vagas e no total de candidatos inscritos. É esperado, entretanto, que essa nota não apresente uma variação brusca de valor, pois os parâmetros que a influenciam são relativamente os mesmos todo ano.

A Nota de Corte tem que ser uma referência para o candidato, mas como resultado passado não significa resultado futuro, é sempre aconselhável “mirar” em uma nota um pouco maior que a nota do último ano para garantir a aprovação. Na semana que ocorrem as inscrições do Sisu, diariamente, o sistema calcula e divulga a nota de corte para cada curso, mostrando em qual posição o candidato está naquele momento.

Assim, é possível saber se a aprovação está perto ou longe de acontecer. Ao acompanhar as notas de corte, é importante ficar atento para perceber se a posição parcial está muito abaixo do ponto de corte. Se isso acontecer, é possível trocar de curso ou universidade, aumentando as chances de aprovação.

INscrição e lista de espera

A inscrição no Sisu deve ser feita com o número de inscrição e a senha do Enem do ano anterior. Vale esclarecer um ponto de dúvida: a versão do Enem é sempre um ano a menos que a do Sisu. Ou seja, no Sisu 2022, vale a nota do Enem 2021.

Durante o período de inscrição no Sisu, o candidato pode consultar a sua classificação parcial na opção de curso escolhido sempre que desejar. Nesse processo, será mostrada a classificação parcial a partir das notas dos candidatos inscritos na mesma opção de cotas. E como dito anteriormente, o candidato pode trocar de curso quantas vezes quiser.

Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados. No boletim de acompanhamento, o candidato pode consultar sua classificação e o resultado final.

O candidato selecionado em sua 1ª ou 2ª opção só terá esta oportunidade de fazer sua matrícula, então ficar atento aos prazos é fundamental. Se for selecionado em 1ª ou 2ª opção, independentemente de efetuar matrícula ou não, não será possível manifestar interesse em participar da lista de espera.

Ou seja, o candidato deve ter cuidado redobrado na hora de selecionar a sua 2ª opção. Isso porque caso escolha um curso que não deseja entrar, e for selecionado, não poderá participar da lista de espera da 1ª opção, mesmo que seja o primeiro suplente.

Dessa forma, se no curso de 1ª opção o estudante estiver muito perto do ponto de corte e seja um dos primeiros suplentes, não escolher um curso qualquer para 2ª opção é importante. A dica é colocar na 2ª opção, apenas um curso que é de interesse do aluno e tenho desejo por ingressar. Caso contrário é aconselhável não selecionar nenhum curso, caso a 1ª opção seja a única pretendida.

Para participar da lista de espera, o candidato deve acessar o seu boletim Sisu e manifestar o interesse no prazo https://windhampharmacy.com especificado no cronograma, podendo participar quem não foi selecionado em nenhuma de suas opções na chamada regular, escolhendo apenas uma das opções de vagas definidas na fase de inscrição.

Se tratando do Sisu, algumas instituições oferecem vagas previamente reservadas já outras adotam bônus na nota do candidato. Todo ano, entretanto, as dúvidas e incertezas são as mesmas na hora de fazer a inscrição no tão sonhado curso. Isso acaba deixando muitos estudantes de fora da faculdade pretendida. Sendo assim, é importante que o estudante tenha as informações em mãos para fazer as escolhas certas nesse momento tão decisivo de sua vida acadêmica.

Veja mais conteúdos sobre educação e tecnologia no EducaTech.

Nota do Enem

*artigo escrito por Lorenzo Ferrari Assú Tessari, especialista em aprendizagem e metodologias de ensino e diretor e cofundador da Gama Ensino e da Anole.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *