Saiba gerenciar seu tempo de estudo para concurso

O “tempo” não é o melhor amigo de um concurseiro, desde o tempo para realizar seus estudos até o tempo de prova. Por conta disso, ainda há dúvidas sobre como montar seu cronograma de estudos da melhor forma e como gerenciar melhor os horários do dia a dia nessa etapa. Deborah Cal, responsável pelo blog Concurseira Dedicada e coach de cursos para concursos no Aprimora Coaching, tem dicas sobre como lidar com esse problema.

Segundo Deborah, a melhor forma de perceber a importância de cada disciplina do concurso é pegar as últimas provas do cargo e verificar quantas questões foram cobradas de cada uma, assim como quais temas tiveram cobrança maior dentro de cada matéria. Essa análise ainda permite um conhecimento também da banca e do concurso. No momento de montagem do cronograma de estudos, é necessário dar preferência as matérias que costumam cair mais na prova e as que tem maior número de questões, incluindo sempre teoria, questões e revisão.
Normalmente, as pessoas se preocupam mais com a quantidade de horas em que devem estudar do que com o modo de distribuição de tarefas nesse horário. A consequência é acabar fazendo a distribuição de forma pouco eficiente como, por exemplo, estudando somente teoria. Com isso, não se coloca em prática o conhecimento, os erros, acertos e o que precisa ser revisto, o que é de suma importância, pois a revisão é o momento de consolidar o conhecimento.

Assista na íntegra ao Tira Dúvidas: Como fazer um cronograma de estudo e incluir intervalos 

O conselho é manter uma proporção entre as matérias com maior peso, as matérias em que há dúvidas e que possuem grande número de questões na prova. Se, por exemplo, marcar o horário de estudo de Português, matéria que cai em média de 20 ou 25 questões por prova, e sentir que tem um nível bom de conhecimento nesta, pode-se diminuir o tempo de estudo da teoria, compensando com resolução de questões e revisão e aumentando a carga horária de disciplinas que não são o seu forte.

Intervalos de estudo são essenciais
A realização de intervalos é essencial para que o estudante descanse a mente e volte aos estudos com mais disposição. Aos que acreditam que intervalos são perda de tempo, devem saber que na verdade se ganha tempo. Muitas vezes os candidatos que menos querem fazer intervalos são os que mais possuem carga horária para estudar durante o dia, ou seja, os que mais necessitam adotar essa prática.
Estudos comprovam que o período máximo de concentração em uma única atividade é de até uma hora. Então, para aumentar a concentração e reter o conteúdo, a coach indica intervalos de 10 minutos de duração a cada 40 ou 60 minutos de estudo, no máximo.
É comum candidatos estudarem uma hora e meia ou duas horas fazendo um intervalo de 30 a 40 minutos para depois continuar estudando. Dessa forma, estão acumulando o cansaço ao mesmo tempo que diminuem a capacidade de entendimento de toda a informação recebida durante esse período, além de não conseguirem descansar bem durante as pausas por causa do desgaste sofrido.
Deborah Cal diz que, ao realizar intervalos de 10 minutos, quando for perceber foram realizados 40 minutos de descanso em quatro horas. “Você vai sentir menos o peso dos estudos e de estar muitas horas sentado, assim como, com o tempo, verá que está rendendo mais e ficando mais resistente”, afirma a coach.

gerenciar-intervalo-estudo

Banner_RedeVitoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *