Conheça quatro boas opções alternativas ao FIES

Grande partes dos alunos que ingressam no ensino superior não podem comprometer grande parte do orçamento com as mensalidades. Com isso, acaba utilizando o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), destinado aos estudantes que não têm condições de pagar as mensalidades de uma faculdade privada.

Porém, alguns alunos não conseguem preencher todos os requisitos para a utilização do FIES e precisam recorrer a outras alternativas para conseguirem realizar o sonho de cursar o ensino superior.

Financiamento Estudantil dos Bancos
Uma das alternativas é o financiamento estudantil dos bancos, onde a principal condição é simplesmente que haja parceria entre a instituição de ensino e o banco em questão. Alguns financiamentos fazem uma avaliação de crédito, solicitando comprovação de renda e de negativação no SPC e no Serasa. Para contratar um financiamento nesses moldes, é preciso ser correntista do banco. Os juros aplicados nessa modalidade costumam ser bem mais em conta que os de um empréstimo tradicional. Mesmo assim, porém, são mais altos que os juros praticados pelo FIES. Geralmente, os financiamentos estudantis de bancos privados dão o dobro do tempo para o pagamento da dívida. Financiando as mensalidades de um semestre, por exemplo, você poderá pagar em um ano. As condições gerais, como taxas e prazo para pagamento, variam de acordo com a instituição bancária.
Como as condições para a inscrição variam de acordo com o banco, será preciso procurar o gerente para se informar. Em alguns casos, é possível obter informações diretamente na faculdade.

Financiamento Estudantil de Empresas de Crédito
Outra alternativa são as empresas especializadas em oferecer financiamentos para pagamento de cursos técnicos, cursos superiores de graduação e de pós-graduação. Um exemplo é o PraValer Crédito Universitário, da empresa Ideal Invest.
Uma grande vantagem desse tipo de financiamento está na possibilidade de uso do limite de crédito para quitar até 2 mensalidades do curso que estejam em atraso — isso, claro, para alunos com o curso já em andamento. Os estudantes com desconto ou bolsa junto à universidade podem usar o financiamento para pagar o restante do valor da mensalidade.
Para ter acesso ao crédito, o aluno precisa comprovar renda familiar mensal igual ou maior a 2 mensalidades do curso. É preciso, ainda, ter um garantidor com renda de pelo menos um salário mínimo. A renda mínima do aluno pode ser composta pela renda do garantidor mais a sua ou somente pela renda do garantidor, se o aluno não estiver trabalhando ou não possuir renda própria. Além disso, tanto o estudante como o garantidor devem estar com o nome limpo no SPC e no Serasa.
Os juros variam de 0% a 2,19% ao mês. Algumas universidades parceiras subsidiam uma parte dos custos do curso superior. Com o financiamento do PraValer, por exemplo, o prazo de pagamento é de 12 meses por semestre. Para os cursos de graduação, o aluno começa financiando no máximo um semestre, mas pode financiar o curso todo. A cada semestre, é possível recontratar o financiamento, sendo que as parcelas não se acumulam.
Em muitos casos, os valores do PraValer chegam bem perto dos valores do FIES, com a vantagem de não ser preciso passar por todas as exigências feitas pelo programa do governo. As inscrições são feitas pela internet, com o envio da respectiva documentação também sendo feito online. Só isso já facilita bastante o processo, não concorda? E um último detalhe: não é necessário ter conta em banco.

Financiamento estudantil da universidade
Mais uma alternativa é o financiamento estudantil da universidade. Nesse tipo, contratado diretamente com a instituição de ensino, é necessário já ser aluno da faculdade em questão.
As taxas e os prazos de um financiamento contratado diretamente com a faculdade variam de acordo com a instituição de ensino. Para fazer a inscrição, o estudante pode procurar a instituição de ensino diretamente para perguntar sobre opções de financiamentos. Já sendo aluno da faculdade, as inscrições normalmente são bem simples, uma vez que a instituição já tem acesso à documentação necessária. Na maioria dos casos, basta procurar o setor de alunos da escola.

 

 

Quero Bolsa
A Quero Bolsa é um site que oferece bolsas de até 80% de desconto em parceria com mais de 1.300 faculdades em todo o Brasil.
O sistema de busca da Quero Bolsa permite filtrar por cidade, faculdade e nome do curso desejado. Também é possível refinar a pesquisa por preço da mensalidade. Para garantir a bolsa desejada, o candidato deve se cadastrar no site e efetuar a pré-matrícula no próprio site da Quero Bolsa. Feito isso, o estudante receberá um e-mail de confirmação. O próximo passo é seguir as regras da instituição de ensino e dar prosseguimento ao processo de matrícula.
Além disso, a Quero Bolsa também disponibiliza um simulador de notas do Enem para o aluno saber quais são as chances de passar no Sisu.
A principal vantagem do Quero Bolsa ao Fies é o fato de que o aluno paga uma mensalidade menor do que a usada como referência para os contratos do Fies. Para participar não é preciso comprovar renda nem apresentar nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou participar de processos seletivos. Basta encontrar a sua bolsa de estudo e garanti-la, por meio do pagamento da taxa de adesão, antes que as bolsas disponíveis acabem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *