METAVERSO promete ser o novo capítulo da internet

O Metaverso é um universo virtual onde poderemos interagir por meio de avatares digitais, esse mundo será criado a partir de diversas tecnologias utilizadas para indicar um tipo de mundo virtual que imita o nosso mundo real através de dispositivos digitais. É um tipo de espaço coletivo virtual, resumindo, trata-se da soma de realidade virtual, realidade aumentada e a Internet. Isso é sensacional!

A proposta é ambiciosa, o desafio é replicar o mundo real no ambiente virtual, onde poderemos interagir por meio de avatares 3D. Esse universo virtual promete ser o novo capítulo da Internet.

Estamos preparados para abraçar em definitivo o mundo virtual proposto pelo Metaverso?

Preste bem atenção aqui, trata-se de uma tecnologia de comunicação, diversão e negócios nunca vista antes. O Metaverso é uma rede permanente de mundos em 3D com simulações que podem ser experimentadas de forma sincronizada por um número efetivamente ilimitado de usuários.

Mas, será que finalmente estamos preparados para abraçar em definitivo o mundo virtual proposto pelo Metaverso? Será o ingrediente que faltava na “receita” para revolucionar o mundo dos videogames? Empresas como a Epic Games, por exemplo, criadora do Fortnite estão investindo pesado nisso. Meu filho é fã desse game, confesso que eu também. O Fortnite é um jogo online com uma base gigantesca de usuários, esses caras estão trazendo novas experiências para seus usuários, até shows virtuais de artistas famosos estão inserindo na plataforma. Além da experiência musical, os jogadores podem comprar as roupas, skins e jogar de forma personalizada.

As respostas relacionadas com o Metaverso podem não ser totalmente claras, mas as promessas de um futuro virtual realista e ao alcance de todos têm um desafio grande pela frente, convencer a nós consumidores, sim, nós simples mortais. Digo isso por questões de privacidade e segurança cibernética.

Leia também: A segurança da informação é um ativo altamente valioso em eras digitais.

No período pós-pandemia e principalmente com as mudanças aceleradas no âmbito da internet, como a tecnologia 5G, algo novo parece estar acontecendo de forma revolucionária. Partindo do princípio de que o Metaverso é a direção para um ponto comum entre os mundos real e virtual, todas as áreas de criação que hoje já compõem o ambiente digital tendem a se beneficiar.

Não é “loucura” minha, entenda, empresas poderão comercializar terrenos virtuais para servir de base para diversas lojas de luxo interessadas em explorar o mundo do Metaverso. A lógica é a mesma do mercado imobiliário tradicional. A aposta é de valorização dos espaços digitais para exposição de produtos de marcas famosas, como uma bolsa da Gucci, por exemplo. Com essa tecnologia espera-se criar uma rua da moda virtual que seja algo parecido com a Quinta Avenida. Os terrenos adquiridos podem ser revendidos a depender da oferta, alugados ou explorados comercialmente para veicular anúncios de marcas de luxo famosas.

O avanço de tecnologias como o 5G possibilitará produções de maior qualidade gráfica, mais rápidas e possivelmente mais acessíveis. O Metaverso permitirá diversas possibilidades de interação com usuários em realidade aumentada e mídia programática, além de mais experiências híbridas em estádios, shows, eventos e feiras de negócios. Inclusive já acontecem nos mercados em que a tecnologia está mais avançada.

Leia também: 5G, entenda como ela mudará a nossa vida!

Sabemos que a pandemia mudou a maneira como interagimos com o mundo digital e o mundo real, é ou não é verdade? Ficamos bastante tempo em casa e passamos a questionar o quão produtivas ou interessantes são as experiências virtuais. Recentemente fui a um evento presencial e enfrentei diversos problemas como filas, custo alto de deslocamento e alimentação que poderiam ser resolvidos com uma experiência virtual, em que eu poderia consumir o mesmo conteúdo das palestras e network de forma digital em casa, sem todo esse stress de ponte aérea, entre outros.

É pensando neste tipo de situação que a nova empresa de Mark Zuckerberg (META) detentora do Instagram, Facebook e WhatsApp, está testando espaços para reuniões virtuais, mediadas por avatares. Um recurso que também vem sendo testado pela gigante Microsoft em sua plataforma Teams. De acordo com essa visão, poderemos experimentar novas formas de interação em situações consideradas chatas ou cansativas.

De certa forma a Meta tende a monopolizar a construção desse universo digital, mas ela não está sozinha. Empresas como a Epic Games, Nvidia, Microsoft e Roblox também estão interessadas nessa nova experiência da Internet.

O Metaverso é mais uma oportunidade para as empresas entenderem o comportamento do consumidor. Produtos podem ser testados nesses ambientes virtuais para avaliar a receptividade do público e, eventualmente, desenvolvê-los no mundo real. Empresas como a Nike estão de olho nesse movimento. Vivemos no mundo real (físico) com muitas interações digitais, isso é fato, quando falamos das possibilidades do Metaverso no presente, algumas coisas já estão traçadas como uma nova maneira de interagir com amigos e familiares em chamadas ou reuniões de trabalho.

Eventos presenciais também podem ser beneficiados com experiência híbridas, assim como consultas médicas, reuniões de escola, venda e customização de roupas e até mesmo shows de artistas e feiras de negócios.

Não podemos deixar de comentar sobre a privacidade de dados.

Diante de tantas mudanças e possibilidades, surgem questões delicadas como privacidade de dados e comportamento. Como usaremos tais tecnologias? Como irão nos afetar? A tendência é que se reproduzam no mundo virtual comportamentos que já existem no mundo real para o bem e para o mal. Provavelmente teremos de construir um código de ética comum desses ambientes e precisaremos definir como ele será aplicado e por quem.

Leia também: Como denunciar um crime virtual.

É preciso que o usuário que decidir participar desse mundo virtual, tenha plena consciência de que ficará mais vulnerável no que se refere à sua privacidade e dados pessoais e saiba o quanto estará disposto a correr esse risco.

Bom, seja bem vindo(a) ao mundo do Metaverso. Se pintar dúvida por aí entre em contato com a gente. Será um prazer poder ajudar você.

Forte abraço!

Jackson Galvani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *