Planejar e agir na construção de um futuro melhor

luiz_wagner_chieppeO Fórum das Entidades e Federações do Espírito Santo (FEF) foi criado em 2008, com o objetivo de formular e articular ações comuns aos principais setores econômicos do Estado, como indústria, comércio e serviços, agricultura e transportes, junto aos poderes constituídos e a sociedade civil organizada, em prol do desenvolvimento sustentável do Espírito Santo.

Fazem parte do Fórum as Federações da Agricultura e Pecuária (Faes), do Comércio de Bens e Serviços (Fecomércio-ES), das Empresas de Transportes (Fetransportes),  das Indústrias (Findes) e o Espírito Santo em Ação. Neste ano, quatro temas foram estabelecidos pelo FEF para serem acompanhados e discutidos: capital humano; infraestrutura; meio ambiente e qualidade das instituições. A nossa meta não é distinta daquelas traçadas anteriormente, pois sempre tivemos o cuidado de pautar os nossos trabalhos na sustentabilidade, no interesse coletivo e nos anseios da sociedade.

Por sua abrangência, seriedade e comprometimento das pessoas envolvidas, o FEF conseguiu participar e influir nas decisões econômicas e políticas que mudaram, para muito melhor, a história do Espírito Santo. Felizmente, dispomos de um governo estadual e de uma classe política que, além de primar pela postura ética, conseguiu construir um ambiente fecundo e propício ao desenvolvimento. O Espírito Santo melhorou muito, mas ainda tem inúmeros problemas. Para solucioná-los, sempre defendemos o uso permanente de uma ferramenta imprescindível: o planejamento. Para isso, contamos com o apoio e participação das representações da sociedade.

A classe empresarial, através do Fórum e de muitas entidades, participou da elaboração do Plano de Desenvolvimento ES 2030, uma atualização do Plano ES 2025, realizado em parceria com Governo do Espírito Santo, Espírito Santo em Ação, Petrobras, sociedade civil organizada, com apoio técnico da DVF Consultoria.

Nesta nova versão, foram definidas metas e estratégias de forma estruturada e organizada para os próximos 16 anos. Algumas das prioridades projetam o Estado para uma nova estrutura de desenvolvimento, conciliando inovação e tecnologia, com priorização da educação, do fomento regional, e da infraestrutura de excelência. O documento reposiciona o Espírito Santo com o intuito de transformar ações em efetivas oportunidades.

Consideramos o novo Plano como balizador de ações futuras, um mapa de navegação para os rumos do Estado, assim como foi o Plano ES 2025. O Espírito Santo que agora tanto nos orgulha, e o Espírito Santo ainda melhor que queremos legar às futuras gerações, é uma construção coletiva.

E este é um trabalho contínuo, que exige de nós participação mais ativa. Até porque temos hoje uma ambiência positiva, que nos permite apontar problemas, conversar sobre eles e, juntos, planejar e efetivar ações para resolvê-los. Continuamos juntos e alinhados num mesmo objetivo, que é o desenvolvimento do Estado, com a geração de mais e melhores oportunidades para todos, para que as gerações futuras possam usufruir de um Estado inovador, dinâmico e sustentável.

Luiz Wagner Chieppe, coordenador do Fórum das Entidades e Federações do Espírito Santo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *