Hora de enfrentar os desafios

luiz wagner fotoUma coisa é certa em nosso país: ninguém consegue dizer até quando esta crise econômica e política vai durar e quais serão os reflexos dessa turbulência na vida dos brasileiros e no crescimento das empresas, a curto e médio prazos.

Alguns números nos assustam. O Produto Interno Bruto caiu de 27% em 2013 para 0,1% no ano seguinte, com previsão de -2% neste 2015 de incertezas. A produção industrial pode chegar a -5,2% até dezembro, enquanto a temida inflação deve ficar em torno dos 8,5% neste ano, nos alarmando com fantasma dos dois dígitos.

Conhecer a extensão do problema é importante, mas é hora de nos unirmos para superar a crise. Ainda que não existam soluções simples, inúmeros são os casos de países, que saíram de crises mais gigantescas. Os Estados Unidos de 1929, e a Alemanha pós-guerra são dois exemplos.

Todos nós, incluindo os entes governamentais, os empresários e as entidades sindicais, precisamos fazer mais com menos. Reescalonar custos, entender que alguns remédios amargos são inevitáveis momentaneamente, mudar hábitos de consumo e combater o desperdício.

Juntos conseguiremos soerguer o Brasil. Foi assim com o nosso Espírito Santo, que viveu uma sucessão de crises e de denúncias de malversação do dinheiro público até 2002. Em 2003, sob a égide de um novo governo, eleito com a bandeira da ética e buscando apoio de todos os segmentos da sociedade. O Estado reencontrou o caminho do desenvolvimento.

Naquele ano, um grupo de 16 empresários e executivos decidiu reunir suas bem sucedidas experiências na gestão privada e desenvolver projetos para apoiar iniciativas da gestão pública, a fim de tornar as ações mais efetivas em benefício da sociedade capixaba.

Desde então, o Espírito Santo em Ação tem se empenhado no desenvolvimento sustentável do Estado e na responsabilidade social, com ações focadas em qualificação profissional, melhoria da educação e distribuição de renda.

No Estado, as lideranças empresariais podem contar com diretrizes claras que favorecem a superação desse cenário. O Plano de Desenvolvimento ES 2030 traz uma visão de futuro que almeja a inovação, o dinamismo e a sustentabilidade para os próximos anos. O planejamento visa a contribuir para a capacitação de mão de obra e de geração de emprego, além de tornar o Estado atrativo para novos investimentos.

E não pode ser diferente para o Brasil. Se queremos superar as adversidades, é hora de nos unirmos e acreditarmos que é possível criar as bases para um novo país.

Luiz Wagner Chieppe
Presidente Do Espírito Santo em Ação

*Artigo originalmente publicado na Revista do Prêmio Líder Empresarial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *