Meu pé de manga: Uma lição para a vida

Há dois anos, passei em uma loja de venda de plantas e vi uma linda muda de manga Palmer, já com uma altura em torno de um metro, e florida, que me chamou a atenção. Perguntei ao vendedor: “Esse pé de manga, se plantar agora, quanto tempo vai demorar para produzir os primeiros frutos?” Ele me disse: “No mínimo, em quatro ou cinco anos terá a primeira carga de frutos.” Pensei: “Cinco anos!? Demora, não é?! Mas vou levar!” Comprei e fui direto plantá-lo. Levei com todo o cuidado.

Quando estava ali, já cavando, passou um cidadão e disse: “Está plantando para seus filhos e netos? Quando será que isso irá produzir?” Continuei executando a tarefa com o objetivo de fazer bem aquilo que tinha me proposto naquele dia. Abri o berço na terra, coloquei esterco, efetuei o plantio e finalizei regando com bastante água.

Com o passar do tempo, fui acompanhando o desenvolvimento da planta. Busquei orientação técnica, adubei e reguei sempre, mesmo nesse período de forte sol. Observei mensalmente o crescimento e o desenvolvimento da planta. A cada mês, a via mais bonita, crescendo, aumentando os galhos e folhas.

Passado pouco mais de um ano, precisávamos, para construir, efetuar um corte no talude próximo ao pé de manga. Fiz a primeira recomendação: “Corte, porém, mantenha meu pé de manga!” Continuei a regar, retirando as formigas, adubando… e depois de pouco mais de dois anos, a vi florir e sair os primeiros frutos. Tive a alegria de fazer a primeira colheita de três lindas mangas. Talvez, não tenha, durante toda a minha vida, saboreado uma fruta tão deliciosa!

Qual lição tirei disso tudo? Para colher, é preciso plantar! Plantar não é fácil, pois muitos vão tentar te desanimar! Mas, se passar dessa primeira etapa, deve executar bem a segunda, que é a de acompanhar, adubar, regar e cuidar para que nada a destrua.

Em nossas vidas, muitas vezes, queremos colher antes de plantar. Não cuidamos, não zelamos pelo próximo, queremos colher muito mais que produzimos e ainda receber bons frutos. Então, plante o amor, cultive a amizade, pratique o perdão e regue todos os sentimentos bons: de alegria, generosidade, afeto, otimismo! E seja feliz!

Gilson Daniel é prefeito de Viana (PV), pós-graduado em Contabilidade Pública e Gestão Pública, é mestrando em Finanças, servidor público federal e professor universitário da Faculdade Pio XII.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *