Aeroporto de Vitória é eleito melhor aeroporto do Brasil pela terceira vez consecutiva

Demonstrando um crescimento ao longo das avaliações de 2018, desde que foi inaugurado novo terminal de passageiros, o Aeroporto de Vitória foi considerado o melhor na categoria até 5 milhões de passageiros na pesquisa de satisfação do passageiro do quarto trimestre de 2018, realizada pela Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura. O terminal capixaba teve nota 4,58, desempenho superior à meta de 4 pontos do Governo Federal e à média da categoria, de 4,34 pontos. No acumulado do ano, o aeroporto com melhor desempenho na categoria foi Manaus (AM).Pesquisa feira com passageiros elege o aeroporto de Vitória                                                                                O terminal foi avaliado em 32 indicadores. Destes, 25 (78,12%) estão acima da meta de 4 pontos do Governo Federal. Ainda dentro desses números, Vitória tem a melhor nota entre todos os participantes para disponibilidade de vagas no estacionamento de veículos, oferta de assentos na sala de embarque e qualidade da sinalização do aeroporto. já entre os quesitos que ficaram acima de média da categoria estão facilidade de embarque e desembarque no meio-fio, tempo de fila na inspeção de segurança, cordialidade e prestatividade dos funcionários da inspeção de segurança, disponibilidade e limpeza de sanitários, limpeza geral, sensação de segurança nas áreas públicas do aeroporto, confortos térmico e acústico, qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem, além de outras boas avaliações em tempo de check-in, velocidade de restituição de bagagem, entre outros.Melhor desempenho e resultados positivos                                                                                        “O Aeroporto de Vitória é novo e desde a sua abertura a Infraero tem se empenhado para garantir a melhor experiência para o passageiro. Como a nota de satisfação geral é de 4,53 e a escala varia de 4, que é bom, para 5, muito bom, podemos dizer que nosso aeroporto está a caminho do muito bom”, avalia o superintendente de Vitória, Kleyton Peixoto Mendes. De acordo com a presidente da Infraero, Martha Seillier, os resultados superam a meta estabelecida para os aeroportos, que era nota 4,0, e por isso devem ser celebrados. No entanto, Martha ressalta que os pontos mais sensíveis da avaliação serão trabalhados para melhorar, ainda mais, o desempenho dos aeroportos da Rede. “O fato de todos os aeroportos da Rede Infraero na pesquisa da SAC terem recebido avaliações gerais entre “bom” e “muito bom” demonstra o nível de excelência dos serviços prestados ao passageiro. Isso é resultado do trabalho de uma equipe altamente capacitada e comprometida com a qualidade das atividades que desenvolve e, sobretudo, preocupada em garantir segurança operacional”, afirma Martha.Aeroporto de Vitória investe na qualidade dos serviços para os passageiros                                      Ainda segundo a presidente, Martha Seillier, a premiação tem desafiado o setor aéreo. “Desde que foi criado, todos os aeroportos do País têm corrido atrás para atingir melhores indicadores, para receber melhor seus passageiros, seus usuários, as companhias aéreas. A inclusão de novas categorias a partir do ano que vem são, também, um estímulo para seguirmos trabalhando em buscas de resultados ainda mais expressivos”. Em 2018, o aeroporto de Vitória movimentou 3,08 milhões de viajantes e 42,3 mil aeronaves. O terminal de passageiros pode receber 8,4 milhões de embarques e desembarque por ano e conta com voos comerciais regulares de quatro companhias aéreas, que interligam os capixabas a diversos destinos brasileiros, como São Paulo, campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (Confins), Salvador, Fortaleza e Recife. Parceria firmada para a Feinbares e Aipães                                                                                                                 De olho nas novidades em panificação, o Steffen Centro de Eventos firmou uma nova parceria para a quinta edição da Feinbares, que acontece entre os dias 07 e 09 de maio: a AIPÃES. A Associação da Indústria da Panificação do Estado do Espírito Santo vai mostrar os bastidores de uma padaria através de cursos e palestras, com abordagem de assuntos como confeitaria e panificação.Nova diretoria da ABRH-ES toma posse                                                                                                                           A Associação Brasileira de Recursos Humanos, seccional do Espírito Santo, celebrou na noite de quarta-feira passada, dia 13 de fevereiro, a posse da nova diretoria para o triênio 2019/2021. Kátia Vasconcelos renova o mandato na presidência da Associação e Neidy Christo assume a vice-presidência. Kátia é doutoranda em Administração de empresas, mestre em Administração, consultora organizacional e docente. Está em seu segundo mandato à frente da presidência da ABRH-ES. Neidy Christo é mestre em Administração, consultora e conselheira organizacional, docente e coordenadora de Núcleo de Carreira e Empregabilidade. Está há seis anos na diretoria executiva da Associação.Na diretoria para o triênio são todos voluntários                                                                                                  Toda a diretoria executiva da ABRH é voluntária e realiza um trabalho de posicionamento em gestão de pessoas junto à sociedade. A posse contou com a presença de diversas entidades e instituições, convidados e do presidente da ABRH Brasil, Paulo Sardinha, que citou as cinco janelas que definem as diretrizes de todas as Associações neste triênio: educação, trabalho, liderança, produtividade e competitividade. “Cabe a nós das ABRH’s, como profissionais de Recursos Humanos, executarmos o papel de liderança para uma sociedade bem melhor. Não vamos falar somente para quem é de Recursos Humanos, mas sim para todos os setores privados e públicos”, disse. Além da presidência e vice-presidência, tomaram posse também os 11 diretores executivos da seccional do Espírito Santo.Fluência Digital em nova sala de aula                                                                                                                                A WIS Educação está inovando e trouxe para a programação deste ano o curso de Fluência Digital. O objetivo é preparar professores para lidar com as mudanças que as novas ferramentas digitais levam para as salas de aula. Os participantes vão aprender técnicas para usar novas tecnologias à favor do ensino, os novos papéis do professor e como ser agente de mudança na instituição. A primeira turma do curso acontece em março. Mais informações no site www.wiseducacao.com.br

Colaboradores do Itaú viram locutores em novos filmes sobre empréstimo                                               Os colaboradores do Itaú Unibanco têm participação ativa nas novas campanhas publicitárias do Itaú Unibanco. Pela primeira vez, funcionários do banco emprestam a sua voz para fazer a locução dos filmes que serão exibidos nacionalmente ao longo ano – começando por uma série de seis vídeos centrados na divulgação do produto Empréstimo Itaú, assinados pela Africa. Lançadas em janeiro, as novas comunicações têm como ponto de partida e eixo condutor o conceito “O que você está buscando?”, reforçando o posicionamento do Itaú Unibanco focado na centralidade no cliente. O que você está buscando?                                                                                                                            A campanha coloca as pessoas e suas necessidades, tanto clientes quanto não clientes, como principais agentes que impulsionam a oferta de serviços e produtos pelo banco. Além das vozes dos colaboradores nos filmes, os materiais impressos utilizam a imagem de clientes reais. Também serão publicados no ambiente digital filmes tutoriais tirando as dúvidas mais recorrentes sobre esses produtos – todos estrelados também pelos colaboradores do banco, que usarão a expertise da profissão para ajudar o consumidor a ter a melhor experiência possível.

Marcas capixabas usam co-branding para inovar e alavancar negócios                                                     Uma nova tendência chegou ao mercado do Espírito Santo, por meio das empresas Café Caramello, Sorvetes Paletitas, Pipocando e Macakids, que têm produtos conhecidos do público. Trata-se do Co-Branding, um tipo de parceria ou a associação de duas ou mais marcas distintas ou de uma empresa ou pessoa para desenvolver um produto ou serviço que ofereça duplo valor agregado ao consumidor. Proporcionar às marcas parceiras a oportunidade de desenvolverem juntas ações de marketing, de posicionar novos produtos aproveitando os públicos de cada uma, de aumentar a sinergia entre elas e de torná-las mais fortes no mercado são alguns dos benefícios do co-branding. Parceiras tenham valores                                                                                                                                                    O co-branding é, sem dúvida, uma maneira muito eficiente das empresas e pessoas conseguirem se posicionar no mercado. Pode ser realizado por meio da criação de conteúdo, de criação de novo produto ou de ações estratégicas para unir produtos existentes. Aliar-se à uma marca já conhecida fornece credibilidade no novo ramo. O fundamento do co-branding é que as parceiras tenham valores e percepções semelhantes para não correr o risco de desnivelar produto ou marca. Para o co-branding ser bem-sucedido é imprescindível que as marcas, que podem ser de segmentos diferentes, possuam interesses em comum ao se associarem, para que ambas aproveitem as qualidades e diferenciações do parceiro.

Importância da avaliação das marcas para o co-branding                                                                                      É preciso avaliar o DNA das marcas para que não se corra o risco de fazer uma coisa que não corresponda ao objetivo ou que não faça sentido para as empresas. Também é importante verificar, se a receita resultante será maior do que o valor das marcas, quando atuam sozinhas, explica o especialista em Direito Empresarial, Caio Kuster, (foto) da  Kuster e de Angeli Advocacia.  O especialista alerta que é preciso ter muita atenção e cuidado, porque os envolvidos no co-branding acabam assumindo o risco do produto ou da marca parceira.  “Você tem o bônus, mas tem o ônus disso, principalmente quando se trata de desenvolvimento de produtos. Há uma preocupação muito grande, dependendo do ramo. Imagine a qualidade que você tem num determinado alimento. Imagine se você faz uma ação de co-branding, lança seu produto com a característica do outro e por erro da marca parceira, que fica responsável pela produção final do alimento, esse produto que é colocado no mercado, sem os devidos cuidados, acaba prejudicando a saúde das pessoas e gerando uma intoxicação alimentar, por exemplo. Isso vai pesar para as duas marcas”, disse o doutor.Sorvete Intense, assinado pelo Chef Alessandro Eller                                                                                             Os gestores da Café Caramello e da Sorvetes Paletitas estão felizes com seus resultados de co-branding. Foi da sorveteria a iniciativa de buscar a uma parceria com o café para fazer um novo produto. “Buscávamos um produto conhecido, que fosse muito gostoso, principalmente, e que fosse daqui do Espírito Santo. Entramos em contato com Cristina Pascoli, CEO da Café Caramelo, e passamos para ela a ideia. Cristina fez degustação do produto para nós e nos trouxe uma amostra. Rapidamente, testamos, aprovamos o novo produto, demos sequência na produção de embalagens e, posteriormente, no lançamento dele, na Super ACAPS Pan Show 2018.  Depois lançamos outro produto com Café Caramello – o Sorvete Intense, assinado pelo Chef Alessandro Eller. Para além dessas parcerias, estes co-branding’s visam valorizar duas marcas capixabas de sucesso, com produtos do mesmo segmento – o ramo alimentício. Outro objetivo é conseguir mais publicidade para as duas empresas”, conta o empresário Vanderson Lamoia Nogueira, dono da Sorvetes Paletitas. Parceria pipocando e macakids                                                                                                                                        O co-branding da Pipocando, uma empresa do segmento de pipocas gourmets, a única empresa do Brasil, que tem três lojas em shopping center, e a Macakids, do segmento de entretenimento para crianças também vai bem. Em comum, as empresas têm o foco em sustentabilidade, em produtos naturais e no público infantil. A Pipocando, que cria sabores de pipoca deliciosos e inusitados e está presente, há 21 anos, nos Bons Momentos da Vida dos consumidores capixabas, só utilizando embalagens sustentáveis. Contrato de licenciamento para 12 meses                                                                                                                      “O contrato entre a Pipocando e a Macakids tem duração de um ano. A Pipocando está pagando o licenciamento de uso da marca Macakids, que aparece nas embalagens das pipocas e vai apresentar em shows, eventos, shoppings, escolas, empresas e parques com presença da Macakids, suas soluções em pipocas gourmet”, completou Mara Barcelos, diretora da Pipocando.Ademi-ES participou de encontro da Indústria da construção com a bancada em Brasilia                 Na quarta-feira passada, dia 13 de fevereiro, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apresentou o documento “Agenda Estratégica 2019/2022 – Um novo Brasil com a Indústria da Construção” para parlamentares do Congresso Nacional, em Brasília. As entidades locais Ademi-ES e Sinduscon-ES, juntamente com outras instituições estaduais ligadas à indústria e ao mercado imobiliário, participaram do encontro, sendo representadas por seus respectivos presidentes Sandro Carlesso e Paulo Baraona. A agenda reuniu deputados federais e senadores para uma discussão sobre as demandas prioritárias para o desenvolvimento do setor e, consequentemente, da economia. Do Espírito santo estavam presentes os deputados  federais Amaro Neto (PRB), Da Vitória (PPS) e Felipe Rigoni (PSB). O segmento representa 7,3% do PIB Nacional e emprega 11,6 milhões de pessoas                              Entre os temas relacionadas na agenda entregue estão a Reforma da Previdência, Reforma Tributária, Segurança Jurídica, FGTS, Distratos Imobiliários, Lei das Licitações, Licenciamento Ambiental, Áreas Contaminadas, Critérios para a paralisação de obras, Lei Geral das EPP – Empate Ficto, Saneamento Básico, Lei de Desapropriações, Securitização de Ativos, Garantia da Obra pelo Construtor (Solidez e Segurança das edificações), Alienação Fiduciária, Prorrogação do RET, APP em Área Urbana, Redução da Burocracia e Custos Cartoriais, Critérios Ambientais e de Sustentabilidade nas Edificações. De acordo com a CBIC, o segmento representa 7,3% do PIB Nacional e emprega 11,6 milhões de pessoas, chegando a desembolsar mais de R$ 200 bilhões com a remuneração de trabalhadores. Com o reaquecimento da indústria da construção civil e do mercado imobiliário, a estimativa é que a atividade fomentará a oportunidade de um novo ciclo de desenvolvimento no Brasil, com geração de emprego e investimentos.

“Sofri coisas catastróficas”, diz Barbara Gancia em campanha de combate ao alcoolismo                    O álcool mata cerca de 3 milhões de pessoas por ano em todo o mundo, segundo últimos dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Em Campanha de combate à doença, chancelada pelo Shopping Taboão, a jornalista e apresentadora Barbara Gancia faz um desabafo: “Sofri coisas catastróficas por beber demais”, diz em vídeo da ação. Durante o mês de fevereiro, quem passa pelo Shopping Taboão é impactado pela campanha que tem como mote o lema “Só Por Hoje”. A ação faz parte da programação Calendário do Bem, que durante todos os meses de 2019 trará temas escolhidos com objetivo de abraçar causas importantes ligadas à saúde, meio ambiente, acolhimento e solidariedade. No livro “Saideira” o exemplo de superação ao conseguir parar de beber                                                      A iniciativa traz a também escritora do livro “Saideira” como exemplo de superação ao conseguir parar de beber depois de 30 anos lutando contra o alcoolismo. “Somos um empreendimento que mantém um fluxo de 1,5 milhão de pessoas por mês que circulam pelos nossos corredores em busca das melhores experiências de conveniência, lazer ou consumo. Conscientizar e alertar nosso público sobre uma das doenças que mais mata no Brasil e no mundo é nosso compromisso com a sociedade”, explica Mariuche Ismerin, gerente de marketing do Shopping Taboão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *