Investimento imobiliário na pandemia: como fazer uma boa escolha?

Ao longo de quase um ano de pandemia do novo coronavírus, muitos mercados foram afetados no mundo inteiro, mas se tem um segmento que vem apresentando um saldo positivo aqui no Brasil e segue a todo vapor é o imobiliário. O desejo de ter um imóvel mais espaçoso – efeito do isolamento social – e a baixa dos juros, criaram um cenário ideal para alavancar a construção civil, é o que explica o economista Augusto Gobbi. “Hoje a taxa selic está em 2%, a taxa mais baixa da história. Com isso, estamos tendo financiamentos com preços melhores, com baixíssimas taxas de juros, podendo alavancar o mercado de imóveis”, disse o especialista.

Há 12 anos atuando no ramo, Minzer Izaac, consultor imobiliário, conta que além da pandemia ter provocado uma busca por imóveis que ofereçam mais conforto em termos de moradia, muitas pessoas tem buscado o mercado imobiliário também como uma opção de investimento.

“Pelo fato da taxa Selic estar muito baixa, para quem tá fazendo investimento em poupança e outras aplicações, ela não se torna rentável. Então as pessoas começaram a tirar o dinheiro dessas aplicações e colocaram em outros negócios, principalmente no mercado imobiliário”, explicou o consultor.

E tem muitas construtoras atentas a esse movimento. Mesmo em um ano tão atípico, Alexander Tuma, diretor da TMA Construtora, lançou recentemente o empreendimento MO-89 no Barro Vermelho, em Vitória, com opções de apartamento studio e dois quartos. As expectativas são bem otimistas. “Antes do lançamento, cerca de 30% do edifício foi comercializado”, contou Tuma.

Mas realizar um investimento imobiliário requer muita atenção, é preciso analisar diversos fatores para fazer uma boa escolha, um bom investimento. Alexander explica que o primeiro item, sem dúvidas, é a localização, envolvendo a facilidade de acessos e serviços que o entorno oferece no dia dia. “Um grande exemplo é o Barro Vermelho, que está entre os bairros mais valorizados de Vitória, próximo à importantes universidades, supermercado, escolas, padaria e posto de gasolina. Em 2018, o valor do metro quadrado na região girava em torno de 7 mil. Já hoje, está em torno de 9 mil, uma valorização de 30% em 2 anos”, exemplificou Alexander.

Uma outra dica para realizar um bom investimento, é comprar o imóvel na planta, é o que explica o consultor Minzer. “Quanto antes comprar melhor. Dessa forma você consegue uma negociação melhor e certamente uma valorização maior do seu patrimônio”, orientou o consultor imobiliário.

Além dessas dicas, lembre-se: antes de fechar negócio, pesquise a credibilidade da construtora. Afinal, trata-se da realização de um sonho ou de um grande investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *