Como escolher um roedor

Quem deseja aumentar a família com um bichinho que não ocupe espaço, interaja bem com crianças e dê menos trabalho que animais de porte médio e grande pode encontrar entre os roedores uma opção ideal. Além de serem dóceis, ativos e muito espertos, os diferentes roedores se adaptam em apartamentos e são relativamente independentes, mas há diferenças a se considerar entre as espécies disponíveis para criação. Antes de escolher, pesquise! Para cada casa e ritmo de vida, há um roedor ideal. Confira algumas particularidades dos principais roedores de estimação.

 

Tabela Roedores
Compare algumas informações sobre os diferentes roedores

 

Hamster

Hamster

Populares como bichinhos de estimação, os hamsters podem viver até cerca de 2 anos e precisam ser criados desde cedo para que se tornem dóceis (a falta de cuidados pode torná-los ariscos e resultar em mordidas!). Possuem dentes de crescimento contínuo, que precisam ser constantemente desgastados, e são extremamente asseados – passam cerca de 20% do dia fazendo sua higienização! As diferenças entre as espécies disponíveis não são somente estéticas, por isso, é importante pesquisar antes de optar por alguma. O hamster chinês, por exemplo, convive bem com outros de sua espécie, enquanto o hamster sírio é mais solitário e prefere não dividir a gaiola.

 

Gerbil (ou Esquilo da Mongólia)

Gerbil

Também conhecido como rato do deserto ou rato de areia, o gerbil se destaca pelo seu rabo comprido e peludo. Sociável, pode atingir até 10cm de comprimento e pesa em média entre 70g e 150g, convivendo bem com outros gerbis do mesmo sexo (o ideal é criá-los juntos desde novos). Um diferencial dos gerbis com relação aos demais roedores é que, ao contrário da maioria,gerbis podem ser mais ativos durante o dia, com energia e disposição para brincar e entreter os donos.

 

Camundongo

Camundongo

Miúdos e sociáveis, os camundongos são mansos e podem ser encontrados em diferentes espécies e colorações. A mais popular atualmente são os topolinos, conhecidos nos EUA como “minimouses” (mini ratos). Devido ao seu tamanho reduzido e sua agilidade, não são bichinhos indicados para crianças pequenas, que podem ter dificuldade para manuseá-los; mas podem ser boas companhias para crianças acima de 10 anos. Algumas espécies, como o topolino, têm tempo de vida mais curto, de cerca de um ano.

 

Porquinho-da-índia

Porquinho

Os porquinhos-da-índia são as opções ideais para quem prefere animais de estimação um pouco maiores. Por terem uma expectativa de vida maior que a de pequenos roedores e adorarem carinho (podem ser tímidos no início, mas se adaptam com o tempo), são bons companheiros para crianças, que os acompanharão crescer. Os porquinhos convivem bem em grupos, mas cuidado: machos e fêmeas juntos poderão procriar continuamente, gerando muitos novos porquinhos. Uma especificidade diz respeito à sua alimentação, que necessita de atenção devido a algumas restrições. Por isso, é importante considerar que darão um pouco mais de trabalho que os outros roedores.

 

Chinchila

Chinchila

As chinchilas são animaizinhos fofos e sociáveis, de índole tímida e desconfiada. Têm como ponto positivo sua alimentação econômica, já que são conhecidas por comerem pouco; porém, possuem algumas outras restrições, como a necessidade frequente de “banhos de pó” e a questão de adaptação à temperatura, que precisa ser controlada já que as chinchilas não possuem boa resistência ao calor. São também conhecidos como animais sensíveis e propensos a sofrerem com stress, que pode até levá-los à morte. Antes de optar pela chinchila, considere que ela exigirá alguns cuidados especiais.

E aí, já escolheu o seu? 😉

 

2 Respostas para “Como escolher um roedor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *