Obesidade pode reduzir a expectativa de vida de cães e gatos

Obesidade cães e gatos

Com cães e gatos cada vez mais próximos das rotinas de seus donos, os pets se tornam reflexos das pessoas que vivem ao seu redor. A obesidade humana, que já é considerada uma epidemia mundial e uma questão de saúde pública, tem se tornado cada vez mais frequente também nos animais de estimação, em um cenário preocupante.

Os hábitos alimentares ruins, o sedentarismo, castração, fatores genéticos e distúrbios endócrinos são alguns dos principais fatores que levam os animais ao sobrepeso, de acordo com veterinários. O animal é considerado obeso quando se encontra 15% acima do peso ideal, sendo facilmente identificado através da pesagem, inspeção visual e palpação de tecido adiposo. As costelas não são palpáveis e não é possível visualizar a cintura; além disso, os animais obesos tornam-se sonolentos, intolerantes aos exercícios e ao calor e apresentam respiração ofegante.

Assim como no ser humano, nos animais a obesidade também está associada à predisposição para diversas doenças, como esclarece a médica veterinária Ana Paula Có Lisboa, da Nutriave Alimentos. “O risco é iminente para doenças musculoesqueléticas, distúrbios cardiovasculares, dermatopatias, lipidose hepática em felinos, comprometimento da atividade reprodutiva, aumento dos riscos cirúrgicos e anestésicos, dentre outros. Além disso, a obesidade pode promover a queda da competência imunológica e, enfim, ter como efeito a diminuição da expectativa de vida de cães e gatos”, lista.

Diagnóstico possibilita o tratamento da obesidade em pets

A veterinária lembra também a importância de acompanhar a saúde do pet após a identificação do distúrbio. Além do exame físico completo, o animal obeso deve passar por uma série de exames complementares laboratoriais, incluindo hemograma, urinálise, exames bioquímicos e hormonais, para que seja possível estabelecer diagnósticos diferenciais, avaliar o estado geral do animal e investigar a possibilidade de outra doença concomitante.

Por esses motivos, a identificação do sobrepeso é motivo de alerta imediato e deve vir acompanhada da busca de soluções o mais breve possível. O veterinário é o profissional capacitado a identificar as causas envolvidas e estabelecer metas para reverter o quadro o mais rápido possível. “Após descartar doenças que levem a essa condição corporal, é importante instituir também um plano de emagrecimento junto ao profissional capacitado, objetivando mudanças de hábitos e comportamentos”, destaca Ana Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *