Meu cachorro puxa a coleira na hora do passeio. O que fazer?

Uma rotina saudável para os pets deve incluir os momentos de passeio, que garantem a distração, gasto de energia e ainda a realização de uma atividade física diária, essencial para manter a boa saúde do animal. Mas o momento que é para ser de relaxamento tanto para tutor quanto para o bichinho pode acabar se tornando um grande estresse se o cão não acompanha o ritmo do tutor e passeia puxando a coleira a todo momento. Esse problema é bem mais comum do que se pensa e sim – há formas de revertê-lo, com paciência e firmeza por parte do tutor. Basicamente, é preciso utilizar técnicas de adestramento, que podem ser ainda mais eficazes se aplicadas desde cedo.

Quem nos ajuda a aprender a melhor forma de lidar com a situação dos puxões e educar o animal é a Dra. Nathalie Jaeger, médica veterinária, adestradora e proprietária do Pet Ville Hotel, localizado em Cariacica/ES. A profissional garante que em boa parte das vezes, o tutor, mesmo que ingenuamente, é o responsável por reforçar os comportamentos que trarão desconfortos na relação homem/cão. “No caso do cão puxando a guia, há dois comportamentos mais expressivos por parte do tutor: reforçar a ansiedade do cão para sair para o passeio e permitir que o cão ande muito a frente do condutor, de forma a manter a guia tensa”. Nathalie orienta que as ações indicadas para ambos os casos são, respectivamente:

Desincentivar a ansiedade: “Com o cão atrelado à guia, esperar na saída de casa que o cão se acalme para só então abrir a porta, saindo para o passeio somente quando o animal permanecer controlado. Esse controle é de extrema importância para exercitar a disciplina”.

Manter o cão próximo: “Ao perceber que a guia está próxima de esticar, mudar o sentido da caminhada; uma vez que o cão acompanhar, deve-se recompensá-lo imediatamente de forma positiva. Essa ação é muito importante para fortalecer um comportamento inato do animal, que é o ato de acompanhar o líder”.

O adestramento pode envolver diferentes técnicas e sistemas, a depender de cada caso. Uma técnica relativamente mais simples que pode ser testada é a seguinte, como explica detalhadamente a Dra. Nathalie: “Com o cão atrelado à guia e utilizando uma coleira, enforcador ou outro equipamento no pescoço, leve-o ao passeio e permita a liberdade. Quando o cão começar a avançar em sua caminhada, antes de esticar a guia emita o comando “AQUI” (chamado estímulo neutro) e, em seguida, ofereça uma pequena fisgada na guia na direção contrária a que o cão se desloca. No instante que ele olhar para você, recue um ou dois passos (um estímulo eliciador) e quando ele se aproximar, recompense positivamente de preferência com petisco. Então, a caminhada pode ser retomada”.

cachorro puxa a coleira
No processo de adestramento, o contato visual com o dono será essencial para que ele aprenda os comandos desejados

Um detalhe importante a respeito desse processo é que utilizar o equipamento ideal faz a diferença. “O mais indicado e fácil de encontrar são coleiras ou enforcadores, de preferência de elos chatos e longos e de aço inox. Os coletes ou peitorais são ideais para que o cão evolua na sua capacidade de tração, portanto não são recomendados para disciplinar os cães a não puxar no passeio”, esclarece Nathalie.

Vale lembrar que o adestramento envolve estudos aprofundados e é feito com base em conhecimentos detalhados, tendo como princípio respeitar a integridade física e psicológica dos cães. Por isso mesmo, é indicado que quem sinta a necessidade de utilizar esse tipo de técnicas para obter resultados necessários de mudanças de comportamento busque o auxílio de um profissional qualificado, que estará apto a identificar o caminho mais seguro e confortável, seja por meio de um treinamento ou de consultoria ao tutor. Para entender de maneira mais detalhada a importância do adestramento, converse com um profissional!

*Pet Ville Hotel – Hospedagem, adestramento, cursos e seminários

(27) 99749-8583

Facebook: https://www.facebook.com/HotelPetVille/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *