Aids e leucemia em gatos: é possível prevenir?

Seu gatinho tem contato com outros animais? Para os bichanos mais livres e sociáveis, é importante lembrar que felinos que passam algum tempo com outros gatos podem estar expostos a doenças muito perigosas e, infelizmente, ainda pouco conhecidas.

A FIV (Vírus da imunodeficiência felina), conhecida como AIDS felina, e a FeLV (Vírus da leucemia felina), por exemplo, são doenças altamente transmissíveis entre os gatos. A transmissão destes vírus acontece pelo contato físico com outros animais contaminados, como lambida em feridas abertas ou o compartilhamento de recipientes de água e ração. Ainda é comum a transmissão da mãe contaminada para o filhote durante a gestação.

Tratamento e imunização

As duas doenças afetam o sistema imunológico dos gatos e não têm cura conhecida. O tratamento existente consiste em amenizar os sintomas e aumentar a imunidade dos felinos, para que não sofram com outras doenças.

No caso da FeLV, os sintomas incluem perda de peso, anemia, depressão, dificuldades respiratórias, febre, problemas nas gengivas, no estômago e outros órgãos, além de mucosas alteradas na região dos olhos. Já os sintomas comuns da FIV são febres, inchaço dos gânglios linfáticos e maior chance de contrair infecções intestinais e cutâneas.

Enquanto ainda não exista vacina preventiva para a AIDS felina, já é possível vacinar os gatos contra a FeLV. Para ambas, os testes de laboratório para detectar as doenças são bastante acessíveis. Importante lembrar que as doenças só afetam os felinos, portanto não são transmissíveis para os humanos. Nossa função é ficar atento aos sintomas e evitar o modo de criação livre para que os gatinhos não sejam expostos à contaminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *