Adoção de animal adulto: como introduzir o novo morador?

Felizmente, resgatar os animais abandonados em condições precárias é o trabalho de muitas ONGs espalhadas pelo país. Eles são alimentados, cuidados e – na maioria das vezes – castrados para serem adotados por um novo lar. Por outro lado, ainda é comum encontrar pessoas com certa resistência na adoção de animal adulto, com medo de ter alguma dificuldade na adaptação.

Para quem pretende adotar e se preocupa em como fazer o pet se sentir em casa, existem alguns cuidados que são precisos e auxiliam o entrosamento da nova rotina.

“Primeiro, devemos pensar na responsabilidade em adotar um animal, seja em qualquer idade, pois este é um ser vivo que estará ao nosso lado por muitos anos e precisará de carinho e atenção sempre. Sendo assim, esta decisão deve estar alinhada e bem resolvida com todos os membros da família, para que seja um momento de alegria de todos”, lembrou veterinária, Carla Storino Bernardes.

Bernardes também alerta sobre os hábitos que o animal adulto já pode ter adquirido e explica que isso não deve se tornar um obstáculo. Com paciência, respeito e carinho, é possível corrigir todos eles. E quando isso acontecer, presentear o animal com recompensas pode ser bastante efetivo.

Neste momento, o auxílio veterinário é muito importante também para que o dono saiba a qual a melhor forma de alimentar o pet, de acordo com a idade e o peso, o que pode ser avaliado por um profissional.

“Se tiver outros animais em casa, precisamos avaliar o comportamento deste sozinho e em grupo. E se o cão já presente na casa não for acostumado com outros cães, o ideal é apresentar os animais aos poucos delimitando os ambientes da casa até que se tornem companheiros.” Orienta a veterinária.

Para deixar o novo integrante da família ainda mais à vontade, alguns cuidados são os mesmos de um filhote. Ter um espaço para que ele possa se acomodar, adquirir brinquedos para entretê-lo, e praticar exercícios por meios de caminhadas sempre que sua saúde permitir. Confira outras dicas para uma adoção responsável aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *