Dor crônica em cachorros: conheça os sintomas

Conheça os sintomas que podem indicar dor crônica

Alguns sinais de falta de entusiasmo ou apatia podem indicar que há alguma coisa errada com seu cachorro. Por mais que a gente crie e ame, alguns cuidados são necessários na hora de descobrir os sintomas que podem estar causando dor crônica ao cachorro. Afinal, não tem como ele te contar isso, né? Para não deixar isso acontecer, confira algumas dicas de como perceber se seu pet está com algum problema, e principalmente, como lidar.

Como perceber?

Os cães por serem mais agitados podem apresentar sinais mais claros de dor. Dificuldade em subir ou descer escadas, falta de empolgação para passear e até mesmo a falta de ‘festa’ quando você chega podem ser resultado de algum problema.

Alguns cães podem se tornar defensivos caso você se aproxime da região dolorida, podendo tentar morder. A perda de apetite pode ser resultado de algum problema crônico, mas se esse foco for próximo a boca, ele pode deixar de se alimentar completamente.

O animal pode se apresentar inquieto, não encontrando uma posição confortável, o que pode deixá-lo estressado. Dificuldade para levantar e inchaço nas articulações também podem aparecer. E é claro, essa dor pode ser vocalizada, por gemidos, choros, e até latidos.

O sono também pode ser afetado por algum problema crônico de dor. O animal pode tanto dormir demais, como apresentar dificuldades para pegar no sono.

O que pode ser?

Nos cães, o mais comum é que a dor articular seja causada pela artrite, doença que pode ser desenvolvida em qualquer idade. Outros problemas podem estar associado a obesidade, má alimentação, falta de atividade física, lesões, displasia de quadril, ou a osteoartrite.

Como tratar?

Primeiro é necessário identificar qual o problema do seu cachorro. Pode ser tanto algo crônico quanto uma torção. Esse diagnóstico poderá ser feito apenas por um veterinário, que irá avaliar o tratamento.

O tratamento pode necessitar de antinflamatórios, dieta adequada se o problema for o excesso de peso e atividade física. É importante se lembrar que os remédios que tomamos não são adequados para os animais, por isso, nunca medique seu pet por conta própria.

Para amenizar, é importante disponibilizar uma cama confortável para o seu bichinho. Relaxar os músculos pode ajudar a aliviar a dor, por isso, certifique-se que o cantinho dele esteja em ótimo estado. Se a almofada parecer desgastada, velha, ou fina demais, considere trocá-la. Na hora de passear, evite caminhadas difíceis com muitas ladeiras ou degraus. Evitar o impacto pode ajudar a evitar que ele sinta a dor e não queira mais caminhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *