Vulva ou vagina, qual é o correto?

Compartilhe esta notícia

Muita gente acha que o nome da coleguinha é vagina, outras acham que vagina e vulva são a mesma coisa, ficam na mesma região, mas são diferentes, cada uma tem suas próprias características. A vulva é o que muita gente chama de vagina, formada pelos grandes e pequenos lábios e clitóris. Já a vagina, não propriamente é uma vagina, é o canal vaginal (local onde ocorre a penetração) conecta colo do útero à parte externa da genitália.

Vulva é a parte externa, encontramos nela a uretra, orifício por onde sai a urina localizada entre a entrada do óstio do canal vaginal (portinha da “vagina”) e o clitóris (acima da uretra). Só lembrando que a uretra não faz parte do sistema reprodutor feminino, mas é recomendado urinar sempre após as relações sexuais para evitar infecções urinária.

Na vulva temos o púbis ou monte de púbico, conhecido como monte de vênus, é onde ficam os pelos, temos os grandes lábios, dobrinhas de pele (umas tem a mais outra tem menos) que ajudam a proteger a abertura da vagina contra agentes infecciosos, fungos e bactérias. Temos também os pequenos lábios, as dobras menores e mais finas, que protegem a uretra e o óstio vaginal. Ficam no interior dos grandes lábios e são bastante vascularizados, por isso são muito sensíveis e aumentam quando a mulher está excitada. Ao contrário dos lábios maiores, não são revestidos por pelos. Ainda temos o magnifico clitóris, que possui um tecido erétil, fica na parte superior da vulva, bem próximo a uretra, possui cerca de 8 mil terminações nervosas, e tem como a sua única e ilustre função a de proporcionar prazer sexual. Para finalizar temos o períneo, que vai da parte inferior da vulva até o ânus.

Já a vagina, é o canal que liga a vulva ao útero, sua entrada fica logo abaixo do clitóris, e da uretra. É onde o pênis entra para a penetração e “libera” os espermatozoides para que haja a fecundação, é pelo canal vaginal que ocorre a saída do fluxo menstrual e onde acontece o nascimento do bebê. Apenas lembrando, que é uma região circundada por músculos, assim como toda a genitália é repleta de músculos (musculatura do assoalho pélvico), e todos são passíveis de fortalecimento e reabilitação, para isso existe a fisioterapia pélvica.

Por fim, o canal vaginal é autolimpante, portanto a higiene íntima deve ser feita na vulva, mas não no canal vaginal. Tem “fundo”, não tem como perder nada lá dentro. O cheiro, sabor, e cor podem mudar, não tem uma cor padrão. O canal, por ser circundado por músculos, ele é elástico e flexível, além disso tem suas próprias glândulas, as glândulas de bartholin que quando estimuladas, promovem a lubrificação durante a relação.

Conhecimento é vida, e sempre tem novidades por aqui, pelo @virginia.pelles e no Canal no YouTube Virginia Pelles. E para maiores informações, eis me aqui, Virginia Pelles https://www.virginiapelles.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *