Forte nevasca atinge Oriente Médio em inverno severo

Geral

Forte nevasca atinge Oriente Médio em inverno severo

Redação Folha Vitória

Anjar - O Oriente Médio foi atingido por uma forte nevasca nesta quarta-feira, em meio a um inverno rigoroso na região. O clima extremo levou à morte de dois refugiados sírios no Líbano.

Na Síria, as armas se calaram por causa da nevasca, ao mesmo tempo em que aviões de guerra do governo deixaram de voar diante da má visibilidade. Já no Líbano, chuva e granizo caíram na costa, enquanto montanhas e o Vale de Baqaa sofreram com a neve, levando ao fechamento de postos de gasolina, bancos, escolas e a maioria das lojas.

Os refugiados sírios foram os principais afetados no Baqaa, onde vivem em tendas e barracas improvisadas. No leste do Líbano, autoridades de segurança disseram que o pastor sírio Ammar Kamel, de 30 anos, e o menino Majed Badawi, de sete anos, morreram nesta quarta-feira quando tentavam atravessar as montanhas da Síria em direção à cidade fronteiriça de Chebaa. Os funcionários falaram sob condição de anonimato porque não estavam autorizados a entrar em contato com a imprensa.

Perto da cidade de Anjar, os homens usavam vassouras e paus para tentar limpar a neve pesada dos topos das tendas de refugiados. Eles temiam que o peso pode fazer com que os abrigos desabem. Dentro das barracas, os adultos podiam ser vistos se amontoando em torno de fogão a lenha para tentar se manter aquecidos.

Ainda na região, as autoridades palestinas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza declararam estado de emergência por causa das tempestades. Uma criança palestina de oito meses, no campo de refugiados de Tulkarem, morreu em um incêndio provocado por um fogão, disse a porta-voz do ministério da Defesa Civil da Palestina, Loae Bani Odeh.

A neve também se acumulou nas Colinas de Golã e no norte de Israel. Escolas em toda a Jerusalém foram fechadas após a previsão de que 25 centímetros de neve cairão.

Na Síria, a neve cobriu o Monte Qasioun, que tem vista para a capital, Damasco. A queda de neve também levou o tráfego a quase parar na cidade e levou o ministério da Educação a fechar escolas e universidades por dois dias.

O forte nevoeiro também cobriu partes do Paquistão na quarta-feira de manhã. A autoridade de Aviação Civil do Paquistão disse que os funcionários temporariamente fecharam o Aeroporto Internacional de Islamabad Benazir Bhutto devido ao mau tempo, desviando os voos. Fonte: Associated Press.