Geólogos sobrevoam Morro da Boa Vista para avaliar risco de novos deslizamentos

Geral

Geólogos sobrevoam Morro da Boa Vista para avaliar risco de novos deslizamentos

Equipe de topografia também realizou avaliações sobre as condições do solo no local e verificar a possibilidade de deslocamento de terra, que facilitaria o desprendimento de outras pedras

Geólogos sobrevoaram a área do Morro da Boa Vista, em Vila Velha Foto: Divulgação/Prefeitura

Após a conclusão da Defesa Civil de que causas naturais de desgaste foram responsáveis pelo desprendimento de uma pedra de três mil toneladas na tarde no primeiro dia do ano, a Prefeitura de Vila Velha estuda agora a situação das outras formações rochosas presentes no local, a fim de extinguir riscos de novos deslizamentos no Morro da Boa Vista.

Na manhã desta quarta-feira (06), geólogos da Fundação Geo-Rio, do Rio de Janeiro, sobrevoaram o local de helicóptero para vistoriar a situação de cima e também fizeram incursões ao morro a pé para fotografar as pedras que ainda estão suspensas no morro. De posse dessas informações, o grupo fará um relatório sobre a situação de Boa Vista. O documento, de acordo com a assessoria da Prefeitura, será entregue nos próximos dias.

Além disso, a equipe de topografia da PMVV realizou seu segundo dia de avaliações sobre as condições do solo no local para complementar a análise geológica e verificar a possibilidade de deslocamento de terra, o que facilitaria o desprendimento de outras pedras.

O desprendimento da pedra do Morro da Boa Vista, localizado no bairro de São Torquato, aconteceu no início da noite do dia 1º de janeiro e destruiu cinco casas, deixou 15 pessoas feridas e promoveu o desalojamento de cerca de 1,3 mil moradores.