Ginecologista capixaba diz que "licença menstrual" pode atrapalhar trabalho das mulheres

Geral

Ginecologista capixaba diz que "licença menstrual" pode atrapalhar trabalho das mulheres

Segundo a especialista, se os sintomas durante o período atrapalham a rotina no trabalho, o recomendado é fazer uma visita ao ginecologista

Além da temida TPM,sintomas como inchaço, dores de cabeça e cólicas sempre trazem um desconforto Foto: Divulgação

Para a maioria das mulheres, o período menstrual é a pior fase do mês. Alguns costumam ser mais curtos, de apenas três dias. Já outros,
podem durar até uma semana inteira. 

Além da temida TPM (tensão pré-menstrual), outros sintomas como inchaço, dores de cabeça e cólicas, sempre trazem um desconforto. Pensando nisso, o médico inglês Gedis Grudzinskas criou uma campanha que defende a implantação de uma "licença menstrual", que dá às mulheres o direito de ficar em casa dois ou três dias durante o período menstrual.

De acordo com o médico, o rendimento no trabalho seria maior caso as mulheres pudessem tirar folga no período em que estivessem menstruadas. Países como a Indonésia e o Japão já adotaram a medida e, a cada mês, as mulheres têm dois dias de licença remunerada. 

Para a ginecologista capixaba Mara Rubia, ao invés de ajudar, a licença pode acabar atrapalhando a vida das mulheres. "É bem complexo dar uma folga de três dias para um funcionário todo mês. Talvez o impacto seria grande na empresa e isso poderia até atrapalhar na hora da contratação", afirma. 

Segundo a especialista, se os sintomas durante o período atrapalham a rotina, o recomendado é fazer uma visita ao ginecologista para que ele possa avaliar se é necessário o uso de algum medicamento. 

"O período menstrual e pré-mestrual realmente é difícil, principalmente para as mulheres que não fazem uso de nenhum anticoncepcional. Além dos sintomas comuns, algumas ficam irritadas, sonolentas ou emotivas demais e isso realmente atrapalha no rendimento. A consulta com um ginecologista é importante, pois ele vai avaliar o grau dos sintomas e, se necessário, prescrever algum medicamento". 

Ainda de acordo com a médica, outro fator que pode agravar os sintomas durante o período menstrual é a alimentação. As fibras, presentes nos alimentos integrais, alimentos com vitamina B, ômega-3, oleaginosas e magnésio, ajudam a diminuir os sintomas.