• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China volta a rejeitar ideia de que Trump use relação com Taiwan como barganha

Geral

China volta a rejeitar ideia de que Trump use relação com Taiwan como barganha

- A China voltou a rejeitar hoje a tentativa do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de usar a relação norte-americana com Taiwan como barganha nas negociações com o governo chinês.

Desde que passou a reconhecer o governo chinês, em 1979, os Estados Unidos mantêm apenas laços não oficiais com Taiwan, uma ilha que tem governo próprio, mas que Pequim considera como seu território, uma situação que Trump ameaça desestabilizar desde que venceu as eleições.

"A política de 'uma China' não é negociável", afirmou o ministro chinês das Relações Exteriores, Lu Kang, em comunicado. "O governo da República Popular da China é o único governo legítimo a representar a China. Isto é um fato reconhecido pela comunidade internacional e ninguém pode mudar", acrescentou.

Em entrevista ao The Wall Street Journal, Trump disse que "tudo está em negociação, inclusive a China". A entrevista é a mais recente indicação de que o Trump poderá rever as relações entre os EUA e a China, especialmente no que se refere a Taiwan, que a China considera de interesse nacional.

Antes disso, a China já estava irritada com o telefonema de Trump, em 2 de dezembro, com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, a primeira vez que um presidente ou presidente eleito tem falou publicamente com uma liderança da ilha em quase quatro décadas. Pequim considera que qualquer relação com um chefe de Estado taiwanês, em separado, é um grave insulto.

Trump disse então em uma entrevista à televisão que não se sentia "preso por um política de uma só China, a menos que façamos um acordo com a China, incluindo coisas como o comércio". Fonte: Associated Press.