China endurece limites ao comércio com Coreia do Norte, após sanções da ONU

Geral

China endurece limites ao comércio com Coreia do Norte, após sanções da ONU

Redação Folha Vitória

Pequim - O governo da China anunciou um endurecimento nas restrições no comércio com a Coreia do Norte, decisão tomada no âmbito das sanções adotadas pela Organização das Nações Unidas para forçar Pyongyang a abandonar seus programas de mísseis e nuclear. Agora, Pequim estabeleceu um limite às ofertas de petróleo para os norte-coreanos e proibiu a importação de aço e outros produtos.

As medidas, anunciadas no fim da sexta-feira (hora local), se seguem às penalidades impostas pelo Conselho de Segurança da ONU após um teste de míssil balístico norte-coreano, em 29 de novembro.

O Ministério do Comércio afirmou que Pequim limitará as exportações de petróleo bruto e refinado para a Coreia do Norte e proibirá as vendas de aço e maquinário industrial. As importações norte-coreanas de alimentos, maquinário e alguns outros produtos estão proibidas.

A China é o principal parceiro comercial e fornecedor de energia da Coreia do Norte. Com isso, Pequim é um ator crucial para o sucesso dessas sanções. Fonte: Associated Press.