• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Defesa Civil faz alerta risco de incêndio em bairros de Cachoeiro

Geral

Defesa Civil faz alerta risco de incêndio em bairros de Cachoeiro

Nos últimos dias foram registrados focos de incêndio no bairro Gilberto Machado e na região entre o Campo Leopoldina e no Zumbi

Foto: Divulgação PMCI

O tempo seco em Cachoeiro aumenta consideravelmente os riscos de incêndios e queimadas. Para evitar acidentes, autoridades estão orientando moradores a combaterem práticas como a queima de lixo em casa ou na rua e de vegetação em terrenos baldios.

O coordenador da Defesa Civil, coronel Francisco Daroz, faz um alerta. “É um risco muito grande. Como a vegetação está seca, o vento faz o fogo se propagar com muita facilidade e é grande a possibilidade de se perder o controle das chamas, desencadeando um incêndio de grandes proporções”, ressalta Daroz. Nos últimos dias foram registrados focos de incêndio no bairro Gilberto Machado e na região entre o Campo Leopoldina e no Zumbi.

Além disso, atear fogo no lixo e em terrenos é considerado crime ambiental, previsto na lei federal nº 9.605/1988. A proibição se aplica, também, às áreas particulares. As infrações são penalizadas, ainda, por legislações municipais correlatas.

O secretário de Meio Ambiente de Cachoeiro, Milas Alves, reforça a importância da colaboração da população. “Ela pode fazer sua parte não queimando restos de comida, plástico, papel, papelão e móveis quebrados, entre outros materiais descartados”, explica.

Há, ainda, o problema da poluição. “Por meio desse processo de queima, são jogados na atmosfera resíduos tóxicos, que podem causar danos à saúde humana e animal”, salienta.

A orientação é fazer denúncias ao setor de fiscalização ambiental pelo número 156, da Ouvidoria Geral do município, ou pelo telefone 3155-5228.

Outros canais de denúncia são a Polícia Ambiental (3521-3358), o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Já a Defesa Civil do município ressalta que, se um munícipe vir um foco de fumaça ou fogo, deve entrar em contato com o Corpo de Bombeiros (193).