• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Superlotação: ES tem quase 9 mil detentos a mais nos presídios

Geral

Superlotação: ES tem quase 9 mil detentos a mais nos presídios

Em 2017, o então governador Paulo Hartung anunciou a criação de um novo presídio no complexo do Xuri, em Vila Velha. A obra tem o custo de R$ 61 milhões e terá andamento na atual gestão, segundo Casagrande

Foto: Divulgação

Os 35 presídios do Espírito Santo possuem capacidade para 13.863 detentos. Porém, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), 22.541 detentos ocupam vagas no sistema prisional em todo o estado. Em média, os presídios estão com superlotação de 8.678 detentos.

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 8 mil detentos - o equivalente a 36% da população carcerária do estado - ainda aguardam julgamento. 

O governador Renato Casagrande disse que não é possível resolver o problema da superlotação com a construção de novos presídios. Na tarde desta terça-feira (08) foram reunidos representantes do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (Tjes), Ministério Público, Defensoria Pública, e Ordem dos Advogados do Brasil no Espírito Santo (OAB-ES), com o intuito de criar uma comissão especial envolvendo todos os órgãos, para aprimorar a gestão do sistema prisional capixaba e reduzir o déficit de vagas nos presídios.

O Estado já realiza algumas ações para combater a superlotação nos presídios, como as audiências de custódia e a digitalização dos processos. Em relação às audiências de custódia, nos últimos quatro anos, foram realizadas 21 audiências e 45% dos presos foram liberados.

Em 2017, o então governador Paulo Hartung anunciou a criação de um novo presídio no complexo do Xuri, em Vila Velha. A obra tem o custo de R$ 61 milhões e terá andamento na atual gestão, segundo Casagrande.