Geral

Governo vai reconstruir 124 pontes derrubadas pelas chuvas do ES; maioria pertence aos municípios

Elas estão em Iconha, Vargem Alta, Rio Novo do Sul e Alfredo Chaves, atingidos pelos temporais dos dias 17 e 18 de janeiro

Foto: Reprodução TV Vitória

Já são 23 municípios castigados pelas chuvas no Espírito Santo, sendo 21 no Sul e dois no Norte. A situação pode piorar se confirmadas as inundações em Linhares e em Colatina. Nesta segunda-feira (27), o governo capixaba anunciou que vai assumir a reconstrução de pontes que são responsabilidade dos municípios.

No levantamento feito pelo  Departamento de Edificações e Rodovias (DER-ES), concluído na sexta-feira (24), foram identificadas 124 pontes que precisam ser reconstruídas, total ou parcialmente.

Elas estão nos quatro municípios atingidos nos dias 17 e 18 de janeiro. Iconha, Vargem Alta, Rio Novo do Sul e Alfredo Chaves. Quase todas são responsabilidade dos municípios, mas o governo do estado vai assumir a reconstrução.

Segundo Lu´ís César Maretto, diretor do DER-ES, hoje foram iniciados os procedimentos para a contratação das empresas que irão reconstruir as 124 pontes. O diretor explicou que apenas duas pertencem ao Estado, mas que o Governo vai assumir tudo porque os municípios não têm recursos para a executar as obras.

Engenheiros e técnicos do DER estão levantando o número de pontes e estradas destruídas, no último fim de semana, nos 17 municípios atingidos por chuvas e inundações na Região Sul. E ainda, em Aracruz e João Neiva, no Norte.

Mas segundo o DER, as chuvas desse fim de semana, apesar de terem atingido mais municípios, não devem aumentar muito o número de pontes e estradas a serem reconstruídas. Isso acontece pelo aspecto diferente das regiões, que fez com que a destruição fosse maior nos município de Iconha, Alfredo Chaves e Vargem Alta.

O levantamento dos estragos deve estar pronto até quinta-feira (30), quando o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, retorna ao Espírito Santo. Neste domingo (26), ele sobrevoou as áreas atingidas, junto com o governador Renato Casagrande. Canuto disse que há recursos federais que podem ser liberados rapidamente para atender a situações emergenciais.

"Hoje, existe na conta do Ministério do Desenvolvimento Regional, especificamente na rubrica de Defesa Civil, R$ 90 milhões para ações de custeio, que é essa resposta mais emergencial. Podem ser utilizados a qualquer momento pela Defesa Civil Nacional, em todo o Brasil, caso o governador e o Estado necessitem. Ele pode acessar o sistema, colocar esse pedido, que poderemos realmente disponibilizar esse recurso - ou parte do recurso necessário - pra atender a demanda", afirmou Gustavo Canuto, ministro de Desenvolvimento Regional.

Segundo o governador Renato Casagrande, o Espírito Santo já possui um fundo emergencial de R$ 22 milhões. Esse recurso é origem dos royalties de petróleo. Mas também há recursos na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e no DER, que podem ser usados para as obras de infraestrutura do Estado.

O ministro Gustavo Canuto reforçou que após a reconstrução das pontes, deve haver um esforço de todos para a retirada das pessoas de áreas de risco. "Claro que isso tem um custo elevado de construção, tem uma questão social muito relevante. Você não desloca as pessoas de onde sempre viveram de uma hora pra outra, mas é algo que precisa ser trabalhado", finalizou. 

Com informações do repórter Laércio Campos, da TV Vitória/ Rede Record.

Pontos moeda