Quiosque não tinha autorização para realizar queima de fogos, diz Corpo de Bombeiros; uma criança foi hospitalizada

Geral

Quiosque não tinha autorização para realizar queima de fogos, diz Corpo de Bombeiros; uma criança foi hospitalizada

Depois que várias pessoas ficaram feridas, um responsável pela queima de fogos foi conduzido até a delegacia, mas foi liberado

Foto: Dyhego Salazar

Várias pessoas que curtiam o Réveillon na Praia de Itaparica, em Vila Velha, foram atingidas por fogos de artifícios, que caíram na direção errada. O Corpo de Bombeiros não informou o número exato de feridos, mas afirmou que duas ambulâncias foram utilizadas no socorro às vítimas.

Segundo o órgão, o quiosque em questão não possuía autorização para realizar queima de fogos. Por isso, o irmão do proprietário do estabelecimento foi conduzido até a delegacia para prestar esclarecimentos e foi liberado em seguida.

A prefeitura de Vila Velha informou que duas vítimas foram hospitalizadas, devido aos ferimentos causados pelos fogos. Uma das vítimas socorridas é um menino de 7 anos, socorrido para o Himaba, com queimaduras pelo corpo. Uma jovem de 22 anos deu entrada no PA Glória com queimaduras de 2º grau na coxa direita e 1º grau no glúteo.

De acordo com testemunhas, o acidente aconteceu exatamente na virada de ano. A praia estava muito cheia e, com o desespero, algumas pessoas chegaram a ser pisoteadas. O dono do quiosque afirmou que não é responsável pela queima de fogos. Segundo ele, o show pirotécnico foi promovido por um grupo de populares.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas tiveram ferimentos leves. De acordo com a Polícia Civil, até a manhã desta quarta-feira (1º), não houve registro de boletim de ocorrência por pate das pessoas atingidas.

Por fim, a prefeitura informou que o proprietário do quiosque foi autuado em R$ 6.596,80, por não ter autorização para realizar a queima de fogos. De acordo com a nota enviada, "em uma vistoria realizada na tarde do dia 31 no local, a fiscalização não identificou qualquer indicio da realização de queima de fogos e também não houve nenhuma solicitação formal para o evento".