• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sobe para 17 número de vítimas de intoxicação por substância também encontrada em cerveja

Geral

Sobe para 17 número de vítimas de intoxicação por substância também encontrada em cerveja

Pacientes apresentam sintomas de uma insuficiência renal grave que pode ter sido causada por dietilenoglicol e estão hospitalizados; uma pessoa morreu

Foto: Divulgação

Subiu para 17 o número de casos de pacientes que apresentam sintomas de uma síndrome nefroneural ( ataca os rins e causa sintomas neurológicos) suspeita de ter sido causada por intoxicação por dietilenoglicol, uma substância tóxica que também foi encontrada em amostras da cerveja Belorizontina, da Cervejaria Backer.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, 16 pacientes são homens e uma é mulher. Uma pessoa morreu. Dos 17 casos, quatro foram confirmados por meio de exames e os outros 13 estão sob investigação.

Análises de peritos da Polícia Civil encontraram traços de duas substâncias tóxicas em um tanque de resfriamento da cervejaria: etilenoglicol e dietilenoglicol. Segundo a cervejaria, somente a segunda é utilizada como anticongelante durante a produção das bebidas. As duas substâncias também foram encontradas em três lotes da cerveja da marca Belorizontina.

Ministério da Agricultura determina recolhimento de todos os produtos da marca

A cervejaria Backer deve recolher todas as cervejas e chopes de todas as suas marcas produzidos desde outubro do ano passado. A decisão é do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que intimou a realização de um recall geral. Na semana passada, a fábrica foi interditada de forma cautelar pelo Mapa.

Com isso, a comercialização fica suspensa "até que seja descartada a possibilidade de contaminação de demais produtos", afirma nota da pasta.

O Mapa ressaltou, no entanto, que até o momento não há resultado de exames de laboratório que atestam a presença das substâncias etilenoglicol ou dietilenoglicol em outras marcas da cerveja que não a Belorizontina. "Estes produtos estão sendo analisados e, caso existam resultados positivos, novas medidas serão adotadas", afirma o Mapa.

A reportagem do R7 entrou em contato com a cervejaria Backer e aguarda retorno sobre a decisão tomada pelo Ministério da Agricultura.

* Com informações do Portal R7.com