Sobreviventes da tragédia em Brumadinho fazem tratamento psiquiátrico

TRAGÉDIA EM BRUMADINHO

Geral

Sobreviventes da tragédia em Brumadinho fazem tratamento psiquiátrico

Em entrevista ao Jornal da Record, sobreviventes contaram como nasceram pela segunda vez depois de ser atingidas pela lama da barragem

Foto: Agência Brasil

Já se passou um ano da tragédia em Brumadinho, que deixou mais de 270 pessoas mortas, mas os traumas dos sobreviventes ainda permanece.

Em uma entrevista para o Jornal da Record, sobreviventes contam como nasceram pela segunda vez depois de serem atingidos pela lama da barragem. O tratamento psiquiátrico tem sido fundamental para superar as perdas. Muitas tomam remédios para crises de pânico e insônia. 

Foto: Reprodução/Record TV
Momento em que a adolescente foi resgatada

Uma das vítimas sobreviventes, a estudante Talita Oliveira, de 16 anos, foi resgatada de helicóptero pelos Bombeiros totalmente coberta de lama. Hoje, ela faz fisioterapia e toma tranquilizantes todos os dias.

Ela conta que praticamente não tem o osso do quadril, teve uma luxação no fêmur e várias lesões na pele, pelo corpo inteiro. A adolescente vai levar para sempre as cicatrizes do dia 25 de janeiro de 2019. "Para nós parece que foi ontem isso. Então, a vida é como se fosse parada", disse.

Foto: Reprodução/ Record TV

Outros dois sobreviventes estavam no carro quando ouviram um estouro. Eles contaram que ficaram cercados da lama, e que acharam que seria o fim. "Muita tristeza...eu fico pensando que poderia ser eu embaixo dessa lama, embaixo desse rejeitos. Às vezes eu penso que estou embaixo dessa lama".

Por um milagre, eles conseguiram sobreviver, e logo após passaram a procurar por outros sobreviventes também. São histórias marcantes que as vítimas sobreviventes levarão para toda a vida.

Com informações do Portal R7!