Ministério da Saúde orienta que Lacen aprofunde estudo sobre circulação do coronavírus no ES

CORONAVÍRUS

Geral

Ministério da Saúde orienta que Lacen aprofunde estudo sobre circulação do coronavírus no ES

Recomendação é que amostras desses pacientes que testaram positivo para a covid-19 fossem encaminhados para a Fiocruz, para realização de nova análise

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde orientou ao Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES) que aprofunde as investigações sobre a possível presença de anticorpos IgG específicos para SARS-CoV-2 (novo coronavírus) em amostras de pacientes suspeitos de infeção por arboviroses (dengue, zika e chikungunya). O ministério recomendou que fossem realizadas investigações epidemiológicas de campo e laboratoriais sobre o caso.

Durante um pronunciamento, na manhã desta terça-feira (12), o secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, informou que os estudos do Lacen-ES indicaram que o novo coronavírus já circulava no Espírito Santo em dezembro de 2019, três meses antes do anúncio oficial do primeiro caso em território nacional, em 26 de fevereiro do ano passado.

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a recomendação da pasta é que amostras de materiais biológicos e sequenciamento do genoma desses pacientes fossem encaminhados para a Fiocruz, no Rio de Janeiro, que é laboratório de referência nacional para a covid-19, para que seja feita avaliação e realização de novas análises. 

"A confirmação por exame do tipo RT-PCR se faz necessária, pois é o método padrão ouro para confirmação de infecção pelo SARS-CoV-2. Somente com a confirmação pelo laboratório de referência e o aprofundamento dos estudos epidemiológicos é que o Ministério da Saúde poderá confirmar, ou não, se esses casos realmente foram positivos para SARS-CoV-2", destacou um trecho da nota do ministério, que informou ainda que vai apoiar a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na realização do aprofundamento das investigações.

A investigação inicial da Sesa descobriu que, de 7.370 amostras envolvendo casos das doenças transmitidas por mosquito, 210 testaram positivo para covid-19. A primeira dessas amostras foi recolhida em 18 de dezembro de 2019. 

Veja o pronunciamento:

Confira a nota do Ministério da Saúde na íntegra:

O Ministério da Saúde foi notificado pela Secretaria de Saúde do Espírito Santo (SES/ES) que o Laboratório Central de Saúde Pública do estado, ao analisar amostras de soro de pacientes suspeitos de infeção por arboviroses (dengue, zika e chikungunya), identificou amostras positivas para presença de anticorpos IgG específicos para SARS-COV-2, inclusive em pacientes que tiveram coleta de sangue anteriores a fevereiro de 2020.
Entretanto, a orientação do Ministério da Saúde foi para que as investigações fossem aprofundadas, com a realização de investigações epidemiológicas de campo e laboratoriais. A recomendação da pasta é que amostras de materiais biológicos e sequenciamento do genoma desses pacientes fossem encaminhados para a Fiocruz no Rio de Janeiro, que é laboratório de referência nacional para Covid-19, para avaliação e realização de novas análises. A confirmação por exame do tipo RT-PCR se faz necessária pois é o método padrão ouro para confirmação de infecção pelo SARS-CoV2. Somente com a confirmação pelo laboratório de referência e o aprofundamento dos estudos epidemiológicos é que o Ministério da Saúde poderá confirmar, ou não, se esses casos realmente foram positivos para SARS-CoV2. A pasta informa ainda que irá apoiar a SES/ES na realização do aprofundamento das investigações.