Morre cadela que atuou em buscas em Brumadinhos e Mariana e bombeiros prestam homenagens

Geral

Morre cadela que atuou em buscas em Brumadinhos e Mariana e bombeiros prestam homenagens

A cadela de nome Bala morreu de causas naturais aos 12 anos e fazia sucesso na corporação.

Viviane Lopes de Souza Henriques de Azevedo

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros
Cadela Bala em uma das ocorrências

A cadela Bala, que fazia parte do grupo de buscas, resgates e salvamentos do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, morreu de causas naturais na sexta (8).

Bala era da raça Pastor Alemão e veio de um canil de São Paulo. A cachorra participou de ocorrências importantes de âmbito nacional como o rompimento das barragens de Brumadinho e Mariana, em Minas Gerais.

A Sargento Mariane Guarnier, que faz parte do Centro de Ensino e Instrução de Bombeiros (CEIB)  conta que treinar com a Bala foi uma "espécie de laboratório", já que ela foi o primeiro animal da corporação a trabalhar com buscas, em 2011. 

"A gente foi aprendendo com a Bala. Depois ela fazia buscas em mata, soterramento, escombro e em regiões de mangue.", contou a sargento.

Um dos trabalhos mais importantes da cadela Bala no Espírito Santo foi a enchente em Colatina, em 2013. Na época, Bala conseguiu encontrar todos os sete corpos que estavam soterrados. 

Bala já estava aposentada há um ano por conta da idade avançada e morreu de causas naturais. A Sargento Mariane comenta que a cadela, que fazia sucesso na corporação, vai deixar saudades.

"É como se eu tivesse perdido um pedaço de mim. A conexão dela (Bala) com a gente era muito forte. Ela era muito dócil, amável. Assim que chegávamos nos locais de ocorrência ela já sabia o que precisava saber. " disse.

O Corpo de Bombeiros do Espírito Santo colocou nas redes sociais homenagens ao serviço prestado por Bala, destacando suas principais ocorrências.

Foto: Reprodução/ Corpo de Bombeiros
Homenagem do Corpo de Bombeiros a cadela Bala no Instagram