Volta `às aulas na pandemia: creches municipais irão reabrir em apenas 20 cidades do ES

Geral

Volta `às aulas na pandemia: creches municipais irão reabrir em apenas 20 cidades do ES

É o que revela pesquisa feita pela Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes); já o ensino fundamental terá retorno em 74 cidades

Marcelo Pereira

Redação Folha Vitória


Foto: Marcos Salles/Prefeitura de Vit´ória

A volta às aulas durante a pandemia do coronavírus será marcada na rede pública por uma disparidade entre educação fundamental e educação infantil no Estado. Enquanto 74 cidades preveem o retorno das atividades em fevereiro para os alunos do 1º ao 9º ano, somente 20 delas irão garantir a reabertura das creches.  É o que aponta uma pesquisa realizada pela Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Ao todo, 76 dos 78 municípios do Estado responderam ao questionário de retorno às aulas. Ibitirama e São Gabriel da Palha foram as que não retornaram. A pesquisa foi realizada com 2.200 escolas da rede de ensino, que atendem mais de 514 mil alunos, e englobam cerca de 36.366 professores e 3.140 pedagogos.

As definições sobre a educação infantil afetam um contingente de 176.688 alunos, segundo o Censo Escolar de 2018. Na pesquisa, 21 municípios disseram que não pretendem voltar com as creches. Outros 35 ainda não têm uma definição e seguem com estudos sobre protocolos de segurança que atenda às crianças e aos funcionários. 

Foto: reprodução/Amunes
Foto: reprodução/Amunes

É o caso da capital. Vitória anunciou na última segunda (25) o retorno do ano letivo para 22 de fevereiro com as aulas em formato híbrido. As turmas de 4 e 5 anos nos Centros Municipais de Educação infantil (CMEIs) voltarão às aulas no dia 29 de março. "Em relação aos estudantes da creche, de 0 a 3 anos, a Secretaria Municipal de Educação fará a avaliação constante do retorno dos alunos maiores para analisar como será possível retornar com os pequenos", informou a prefeitura em nota.

 Ensino fundamental

Para o ensino fundamental, a pesquisa detalha que um grupo de 74 municípios irão retornar com o calendário letivo a partir de fevereiro. A maioria (34 deles) optou pelo formato híbrido, ou seja, com aulas presenciais e com atividades à distância (online). Um grupo de 20 cidades trabalhará apenas o formato remoto. Dezenove cidades ainda não definiram. Nova Venécia, Presidente Kennedy e Divino de São Lourenço farão o retorno totalmente presencial. 

Foto: reprodução/Amunes

Dos municípios que optaram por aulas presenciais, 41 farão revezamento e rodízio entre os estudantes para não evitar lotação nas salas de aula.