Auditores encontram irregularidades em navio que explodiu no ES

Geral

Auditores encontram irregularidades em navio que explodiu no ES

Redação Folha Vitória

Brasília - O Ministério do Trabalho identificou irregularidades em sistemas de segurança do navio-plataforma onde uma explosão, no último dia 11, matou seis pessoas no Espírito Santo. Uma lista de exigências foi elaborada para que o equipamento, que pertence à BW Offshore e é contratado pela Petrobras, volte a operar.

A inspeção feita no local por sete auditores fiscais do trabalho foi concluída nesta sexta-feira. Entre as exigências estabelecidas, há a necessidade de melhorias em sistemas elétricos e a criação de medidas preventivas para controle de vazamentos, derramamentos e explosões. Também será preciso elaborar um sistema de combate a incêndios com um plano de emergência, rotas de fuga e outros procedimentos operacionais.

Uma notificação sobre os problemas foi entregue à BW Offshore. Após os reparos, será feita uma nova vistoria no equipamento, que opera no litoral do Espírito Santo. De acordo com o diretor do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho da Secretaria Nacional de Inspeção do Trabalho do MTE, Rinaldo Marinho, os trabalhos de busca e recuperação da plataforma podem continuar "desde que preservada a integridade física dos trabalhadores".