Forte tempestade de neve atinge partes do Oriente Médio

Geral

Forte tempestade de neve atinge partes do Oriente Médio

Redação Folha Vitória

Jerusalém - Uma forte tempestade de neve atingiu algumas áreas do Oriente Médio nesta sexta-feira. A enorme quantidade de neve levou ao fechamento de todas as estradas de saída e entrada em Jerusalém e o deserto em Israel foi tomado pelo branco.

Com uma frente fria passando na região, a neve também chegou em partes da Cisjordânia, Líbano, Jordânia e Síria.

Em Jerusalém, a neve pintou de branco o dourado Domo da Rocha, lugar sagrado para os muçulmanos e cobriu o Muro das Lamentações, de grande importância para os judeus. Em Belém, aonde a tradição cristã acredita que Jesus nasceu, a Igreja da Natividade também estava tomada de neve. "É uma terra mágica, estamos em Jerusalém, mas parece a Suíça", disse a moradora da cidade Miriam Leibowitz, enquanto se encaminhava a um parque com a família.

A porta-voz da prefeitura de Jerusalém, Brachie Sprung, afirmou que a cidade está coberta por 25 centímetros de neve, com mais 10 centímetros previstos para hoje.

O serviço de bonde elétrico de Jerusalém foi fechado depois que dois bondes vazios descarrilaram durante a noite por conta do volume de neve, divulgou Ozel Vatik, representante do sistema de bondes.

Algumas cidades no deserto do Neguev, Dimona, Yeruham e Arad, amanheceram com uma camada de neve. Na capital da Síria, Damasco, a neve tomou a cidade e no país vizinho, Líbano, a tempestade levou ao fechamento da maioria das estradas nas montanhas, isolando dezenas de vilarejos.

A estrada entre Beirute e Damasco está fechada desde quinta-feira e o Departamento de Bombeiros do Líbano pede à população que permaneça dentro de casa.

Em Amã, capita da Jordânia, a neve bloqueou a maioria das ruas. Em Gaza, as fortes chuvas que iniciaram na quinta-feira estão previstas para continuar ao longo da semana.

O mau tempo também atingiu o Egito. A agência estatal de notícias MENA, reportou que chuvas e ventos fortes forçaram o fechamento do porto de El-Arish, no Mar Mediterrâneo. Fonte: Associated Press.