Fumaça noturna que atinge bairros da Grande Vitória será periciada

Geral

Fumaça noturna que atinge bairros da Grande Vitória será periciada

A falta de chuva e o calor intenso são apontados como possíveis causadores do incêndio na área da turfa. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi ao local nesta sexta-feira (20)

Corpo de Bombeiros tenta controlar fumaça Foto: TV Vitória

A incômoda fumaça que tem gerado reclamações de moradores da Grande Vitória passa por uma avaliação dos profissionais do Corpo de Bombeiros, nesta desta sexta-feira (18). De acordo com a Defesa Civil, a fumaça é provocada por um incêndio na área de turfa, substância formada pela decomposição de vegetais acumulados em terrenos alagadiços. O espaço  fica no subsolo da região do Mestre Álvaro, na Serra. Durante todo o dia, os militares permanecerão no local.

Segundo o aspirante do Corpo de Bombeiros, Caliman, o local é de difícil acesso. A existência de um córrego na região impede que a fumaça se espalhe e afete residências e áreas populares.

“Estamos usando batedores e enxadas para controlar as chamas. Se for preciso, utilizaremos água de um córrego que existe no local. Iniciamos essa ação com 17 homens, mas uma equipe se deslocou para outra diligência, e agora nove homens trabalham nessa área”, afirmou. 

Os militares continuaram no local enquanto perdurar o incêndio. “Vamos continuar o nosso trabalho. Durante a noite ainda vamos avaliar se existe a necessidade de alguma equipe. De qualquer forma, o nosso trabalho consiste em chegar cedo e ficar durante todo o dia”, contou. 

Além da participação humana, a falta de chuva e o calor intenso são apontados possíveis causadores do incêndio na área da turfa. No entanto, uma perícia será realizada no local para constatar o que, de fato, teria causado as chamas. 

Entenda 

Há semanas, a cortina de fumaça preta encobre a região no entorno do Shopping Mestre Álvaro. A fumaça é oriunda da combustão espontânea da turfa, que é um material orgânico comum em regiões de alagadiço, como é o caso da área. A combinação da falta de chuva com o calor excessivo faz secar a região, e gerar combustão espontânea. A seca cria um ambiente para a fermentação dessa matéria orgânica e é justamente a fermentação que causa este tipo de incêndio.